Smartphones01/03/2018 às 11h10

Mercado brasileiro de smartphones deve crescer menos de 10% este ano, prevê Sony

Fernando Paiva, de Barcelona

O volume de smartphones vendidos no Brasil em 2018 deve crescer em relação ao ano passado, mas uma taxa de apenas um dígito, ou seja, abaixo de 10%. Isso significará uma desaceleração, uma vez que, em 2017, o crescimento foi de 14%, com a comercialização de 43,5 milhões de smartphones. Em 2016 haviam sido vendidos 38 milhões. A projeção para 2018 é da diretora de marketing da Sony Mobile Brasil, Ana Peretti.

"2017 foi um ano em que houve incentivos para o mercado, como a liberação do FGTS, que movimentou o varejo. No último trimestre do ano passado o crescimento já desacelerou, tendo sido de 5,5%. Assim, em 2018, não esperamos crescimento de dois dígitos", comenta Peretti.

De acordo com pesquisas feitas pela Sony, as características com as quais o consumidor mais se preocupa na escolha de um smartphone são processador, memória, bateria e câmera, não necessariamente nesta ordem. "O mercado brasileiro está ficando mais maduro. O consumidor agora está mais informado, sabe muito bem o que quer, seja memória, câmera ou mais potência no processamento. O smartphone é sua ferramenta de entretenimento e de trabalho", analisa.

No Mobile World Congress, em Barcelona, esta semana, a Sony apresentou dois novos modelos top de linha: XZ2 e XZ2 Compact. Mas ainda não foi decidido se serão trazidos para o Brasil.