Comércio móvel05/01/2015 às 17h37

Um em cada cinco internautas com smartphone fizeram compras de Natal pelo aparelho

Fernando Paiva

Aos poucos, o brasileiro está descobrindo que pode ser prático e cômodo realizar compras de bens físicos através de seus dispositivos móveis. Pesquisa inédita realizada pela Opinion Box a pedido de MOBILE TIME revela que um em cada cinco internautas brasileiros que possuem smartphone realizaram compras de Natal através do aparelho em dezembro passado.

Na semana entre o Natal e o ano novo, foram entrevistados 1.109 brasileiros que acessam a Internet e possuem smartphone, respeitando a distribuição por faixa etária, renda mensal e unidade da federação da população brasileira segundo dados do IBGE. Dentre os entrevistados, 19,5% disseram ter realizado compras de Natal através de seu smartphone. Se considerado apenas o grupo que declarou já ter feito pelo menos uma vez na vida uma compra de bem físico por meio de comércio móvel, 39,2% adquiriram presentes de Natal em 2014 via smartphone.

As dez categorias de presentes mais comprados via comércio móvel pelo internauta brasileiro no Natal de 2014 foram: livros (27,8%), roupas e acessórios (27,8%), eletrônicos (21,8%), celulares e tablets (17,6%), brinquedos (15,3%), cosméticos e perfumaria (13,9%), CDs e DVDs (12,5%), eletrodomésticos (12%), itens de informática (10,2%) e alimentos (7,9%). Os entrevistados podiam marcar mais de uma categoria de presente comprado via m-commerce no último Natal.

Busca móvel

Embora muita gente ainda não compre bens físicos pelo celular, a pesquisa de preços de produtos é cada vez mais comum por meio de dispositivos móveis. De acordo com a pesquisa, praticamente metade (48,8%) dos internautas brasileiros que possuem smartphone pesquisaram preços de presentes de Natal através do aparelho em dezembro. O local mais comum para a realização desse tipo de pesquisa é dentro de casa: 80,8% disseram ter feito busca por preços em seus smartphones quando estavam em suas residências. Isso revela a comodidade do uso do smartphone para essa finalidade frente a outras interfaces, já que em casa geralmente há disponibilidade de outros aparelhos conectados à Internet, como computadores e laptops. Outros locais comuns de pesquisa são dentro de uma loja ou shopping (29,4%), na rua (27,9%) e dentro do carro ou do transporte público (24,8%). A pesquisa dentro de lojas é uma prática cada vez mais comum ao redor do mundo e ganhou o nome de "showrooming": o consumidor testa o produto na loja física, mas acaba comprando pela Internet no site em que encontrar o melhor preço.

Pesquisa

Ao longo desta semana, MOBILE TIME publicará outras matérias com mais resultados dessa mesma pesquisa, incluindo dados gerais sobre o uso do comércio móvel de bens físicos entre internautas brasileiros, sem se restringir ao Natal, e também comparações por sistema operacional, faixa etária, gênero etc.