Transporte urbano05/04/2017 às 17h29

Apps de carona fizeram cariocas e paulistas dirigirem menos no último semestre

Da Redação

O advento de aplicativos de carona e de corridas em carros particulares fez as pessoas das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro dirigem menos: 36% dos cariocas e 37% dos paulistanos afirmam que diminuíram a quantidade de vezes que assumem o volante de seus carros. Essa é uma das conclusões de um estudo da Kantar TNS para a agência francesa Le BIPE feito em 30 cidades no mundo com 24 mil pessoas.

A análise realizada em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba revela que 40% dos entrevistados brasileiros que não possuem carro acreditam que um automóvel é caro de manter. Outra descoberta é que 33% dos cariocas que não possuem carro usam aplicativos com serviço de compartilhamento e carona como opção de locomoção. 

A empresa de pesquisas acredita que o cenário econômico de recessão no Brasil fez com que o consumidor adiasse sua decisão de comprar, trocar ou investir em veículo.

No mundo

O estudo conclui que 75% dos usuários em áreas urbanas no mundo usam apps para organizar ou orientar seu trajeto; 27%  dirigem menos em relação ao último semestre; uma em cada três pessoas acredita que manter um carro é caro; 88% precisam se locomover na hora do rush; 22% dos consumidores sem carro usam app de corrida compartilhada como opção para se locomover; 13% dos usuários declaram que são usuários assíduos do apps e plataformas de carona.