Inteligência artificial05/12/2017 às 12h09

FS usa bot para monitoramento de mídia na TV

Fernando Paiva

A FS, empresa brasileira especializada em serviços de valor adicionado (SVAs) em telefonia celular, desenvolveu um robô com inteligência artificial para acompanhar as inserções de mídia de suas marcas em programas de TV. Diariamente a empresa paga por quatro a 12 inserções em programas de TV variados, nos quais os apresentadores ensinam como assinar seus SVAs. Algumas dessas inserções acontecem em canais regionais, nos mais diversos horários ao longo do dia, e às vezes simultaneamente. Até então, pessoas da sua equipe de marketing precisavam ficar assistindo aos programas, em uma sala com diversas TVs ligadas ao vivo, para verificar o horário que foi feita a inserção e se ela aconteceu conforme o esperado. Agora, o trabalho passou a ser feito por um robô, ou melhor, um software conectado às TVs. Ele utiliza tecnologias de reconhecimento de áudio e de imagens para identificar o momento em que o apresentador cita o produto da FS ou quando a marca do serviço aparece na tela.

"Antes tínhamos analistas de marketing acompanhando as TVs. Agora gravamos tudo e conseguimos depois fazer ajustes no roteiro (das inserções). Com o bot, reduzimos o trabalho humano. Os analistas agora podem se focar na calibragem dos textos", explica Daniel Furtado, diretor de qualidade e gestão do cliente.

O trabalho feito pelo bot permite que a FS compare os resultados de cada inserção, cruzando com dados de entrada de novos assinantes a seus serviços. Com isso, aperfeiçoa o seu investimento em mídia, priorizando os dias, horários e programas que geram melhores resultados em vendas.

Além de acompanhar as inserções já previstas pela equipe de marketing, o robô identifica quaisquer outras aparições das marcas da FS na mídia em diversos canais de TV simultaneamente. É capaz até de reconhecer a presença de um boné com o logotipo da empresa no fundo de uma cena. Sempre que isso acontece, o trecho do vídeo em que a marca aparece é gravado para que possa ser visto pelos analistas de marketing depois.

O bot está funcionando há três meses. Ele foi desenvolvido pelo time de tecnologia da informação da própria FS usando Tensorflow, uma biblioteca de machine learning de domínio público e gratuita do Google. O robô foi treinado para reconhecer as marcas do grupo e aprender ao longo do tempo para melhorar o seu desempenho.

A FS está estudando a possibilidade de aplicar o robô também no monitoramento de mídia digital. Por enquanto não há planos de transformar essa solução em um produto para terceiros. "Hoje o robô é um diferencial competitivo para aprimorar o nosso investimento em mídia", diz Furtado.