Mercado financeiro06/07/2018 às 15h10

Deutsche Bank aposta em open banking e atrai apps diversos como parceiros

Henrique Medeiros


Enquanto os bancos brasileiros estão procurando um caminho para se tornarem bancos com plataformas abertas (open banking), o alemão Deutsche Bank trabalha desde 2016 neste formato. Em conversa com Mobile Time, o gerente de inovação e líder do programa de APIs do banco, Joris Hensen, explicou como foi elaborado o projeto.

“A jornada para o Deutsche Bank se tornar um banco aberto começou três anos atrás (2015). Nós resolvemos nos tornar uma plataforma aberta, antes da regulação europeia”, disse Hensen. “Vimos uma oportunidade. Abrir o banco por meio de APIs acabou atraindo parceiros”.

O processo resultou no lançamento do Deutsche Bank Application Programming Interface (dbAPI), em novembro de 2016. Essa interface é a base técnica do programa de plataforma aberta. Inicialmente, o dbAPI foi aberto para 150 startups e 750 desenvolvedores através de um hackathon de três dias em Berlim. Na época, três empresas entraram no programa.

Hoje, o programa já possui oito companhias do segmento B2C que trabalham com as APIs do banco. Entre elas, Hensen enfatiza o trabalho da Finanzguru (Android, iOS), app que permite ao usuário gerenciar seus contratos e finanças com mais clareza. Por exemplo, é possível cancelar um serviço de streaming ou contrato com operadora direto pelo app, uma vez que ele está conectado às APIs do banco.

Além delas, grandes empresas como Daimler e Lufthansa também usam as APIs para o segmento B2B. Ao todo, 1,5 mil desenvolvedores estão cadastrados no dbAPI. A quantidade de produtos abertos são cinco: três informam dados em tempo real (dados de contas, consumidores e comprovante de idade) e outras duas de simulação (crédito e comprovante de renda).

Próximos passos