Logística06/10/2014 às 16h31

VaiMoto cria conta pós-paga para entregas de moto

Da Redação

A VaiMoto, empresa com serviço homônimo de entregas de moto com solicitação pela web e app móvel (iOS), disponibilizou uma versão voltada para empresas, com foco especialmente naquelas de pequeno e médio porte. A diferença é que elas passam a pagar para a VaiMoto uma conta única por mês, somando todas as corridas que contrataram nos últimos 30 dias, em vez de pagar ao motofretista a cada serviço realizado. Na prática, é como se fosse uma conta pós-paga. É cobrada do cliente uma taxa de 20% sobre o valor da conta, pelo uso da plataforma. 80 empresas já se cadastraram para utilizar essa nova modalidade de pagamento e a expectativa da VaiMoto é chegar a 200 até dezembro.

Do lado do motofretista, o que muda é o seguinte: em vez de receber o pagamento do cliente corporativo a cada corrida, ele receberá da VaiMoto. A empresa cobra do motofretista uma taxa de R$ 1,99 por corrida, que é paga também em uma conta única mensal.

Vale lembrar que no VaiMoto o contratante negocia diretamente com o motofretista o preço de cada entrega. Ele pode receber vários orçamentos e escolher aquele que preferir – nem sempre o preço é determinante, mas a reputação do motofretista e a distância em que se encontra do ponto de coleta.

A VaiMoto opera em São Paulo, onde conta com mais de 3 mil motofretistas cadastrados que realizam em média 450 entregas pela plataforma por dia.

Análise

A criação de serviços com foco no mercado corporativo é uma tendência no segmento de apps de táxi que, pelo visto, chega agora também aos apps de motofrete. Uma das vantagens é estreitar a relação com os clientes, fidelizando-os. No caso dos apps de táxi, está incluída na proposta um painel web para controle de gastos, o que é visto como um componente que agrega valor ao serviço, quando comparado com as centrais de táxi tradicionais.

O segmento de apps de entregas está começando a chamar a atenção de investidores. Nesse contexto, a diferenciação pode ser um atrativo. Recentemente, a Loggi, concorrente da VaiMoto, recebeu aporte de R$ 10 milhões da Qualcomm Ventures.