Smartphones06/12/2017 às 14h26

Vendas de smartphones no mundo crescem 3% no terceiro trimestre

Da Redação

As vendas de smartphones no mundo cresceram 3% no terceiro trimestre: ao todo foram distribuídas ao varejo (sell-in) 383,4 milhões de unidades, de acordo com levantamento feito pelo Gartner. No mesmo período de 2016 o número havia sido de 372,2 milhões.

A Samsung ampliou a sua liderança: sua participação no mercado de smartphones subiu de 19,3% para 22,3% em um ano. A Apple manteve o segundo lugar e também teve um pequeno ganho de share, passando de 11,6% para 11,9%. Completam o ranking dos cinco maiores fabricantes de smartphones do mundo, com suas respectivas participações entre parênteses: Huawei (9,5%), Oppo (7,7%) e Xiaomi (7%). Esses três também tiveram ganho de participação em um ano. Os demais fabricantes, que um ano atrás somavam 49,8% de share, agora somam 41,6%. Ou seja, está havendo um processo de concentração do mercado nas cinco principais marcas citadas.

A China continua sendo o principal mercado de smartphones no mundo. Porém, foi a única região que registrou queda nas vendas em um ano, caindo de 120,3 milhões de unidades vendidas, no terceiro trimestre de 2016, para 107,1 milhões no mesmo período deste ano. Desta forma, sua participação no mercado mundial diminuiu de 32,2% para 27,9%. O crescimento nas vendas mundiais foi puxado principalmente pela região da Ásia-Pacífico emergente, que passou de 70,9 milhões para 81,6 milhões de unidades comercializadas, com 21,3% de share, e pela América do Norte, que subiu de 42,7 milhões para 46,5 milhões de unidades, agora com 12,4% de share.

América Latina e Brasil

Na América Latina foram enviados ao varejo 33,6 milhões de smartphones no terceiro trimestre deste ano, o que representa 8,8% de participação sobre o volume mundial. No mesmo período do ano passado foram 31,2 milhões de unidades, ou 8,4% do total do mundo.

Cruzando os dados do Gartner com aqueles divulgados esta semana pela IDC sobre o mercado brasileiro de smartphones, chega-se à conclusão que o Brasil representa 35% do setor na América Latina, com 11,7 milhões de unidades enviadas ao varejo entre julho e setembro deste ano.