Saúde07/02/2018 às 18h44

Apple Watch pode detectar diabetes com 85% de precisão, afirma estudo

Da Redação

De acordo com o fundador da Cardiogram Brandon Ballinger – empresa que desenvolveu aplicativo de mesmo nome para o monitoramento da saúde dos usuários do Apple Watch – o wearable pode detectar diabetes com 85% de precisão. A notícia foi divulgada no site Tech Crunch.

O estudo faz parte de uma pesquisa ainda maior chamado DeepHeart, desenvolvido pela Universidade da Califórnia São Francisco (UCSF) a partir dos dados coletados por meio do aplicativo. Para este estudo, foram usadas informações de 14 mil usuários e o Apple Watch foi capaz de detectar diabetes em 462 deles, usando o sensor de frequência.

O sensor de frequência cardíaca do relógio foi desenvolvido para levar em consideração um estudo de 2015 feito pelo Framingham Heart Study, que mostrou que a frequência cardíaca em repouso e a sua variação poderiam prever hipertensão arterial e diabetes incidente.

A partir deste mesmo estudo, em novembro de 2017, a Universidade da Califórnia apresentou um outro estudo, que também faz parte do DeepHeart, que o Apple Watch poderia reconhecer hipertensão arterial com 82% de precisão e a apneia em 90% dos casos. Para este estudo foram usados dados de 6.115 usuários do relógio inteligente. Não à toa que Ballinger pretende apresentar os dados mais recentes sobre a diabetes durante a conferência AAAI-2018, patrocinada pela Association for the Advancement of Artificial Intelligence.

Vale lembrar que o diabetes, a pressão arterial e a apneia são doenças graves e não podem ser confiadas a apenas um relógio para dizer o que está acontecendo com o seu corpo. É importante consultar um médico. Somente o pré-diabetes e o diabetes atingem cerca de 100 milhões de adultos nos Estados Unidos. Já no Brasil, segundo os dados do Ministério da Saúde divulgados no fim de 2017, a doença atinge 8,9% da população.