Handsets07/06/2018 às 19h33

Android Go chega ao Brasil

Henrique Medeiros

O Google lançou nesta quinta-feira, 7, o Android Oreo na versão Go (mais conhecido como Android Go) para o público brasileiro, um sistema operacional destinado a smartphones de entrada e que tenham capacidade computacional abaixo de 1 GB de RAM, um segmento que possui mais de 10 milhões de consumidores anualmente no Brasil, segundo o IDC.

Para lançar o OS, o Google firmou parceria com os fabricantes Alcatel, Multilaser e Positivo. Dentre eles, o primeiro dispositivo a chegar ao mercado é o Positivo Twist Metal, já disponível no varejo. Posteriormente, os handsets Positivo Twist Metal Mini, Alcatel 1, Multilaser S50G e S50X devem vir em meados de julho. Além disso, representantes dos três fabricantes garantiram que outros modelos com o sistema operacional serão apresentados ainda neste ano.

De acordo com Flávio Ferreira, gerente de desenvolvimento de negócios do Google, as parcerias com as três empresas não são exclusivas. Ou seja, outros fabricantes devem lançar dispositivos com o Android Go no futuro. O executivo ressaltou que mais de 100 OEMs garantiram que vão lançar smartphones com o OS de entrada globalmente e o Brasil não está fora desta lista. Porém, umas fabricantes estão “mais maduras que outras”, disse o gestor.

A entrada do Go ainda não bloqueia outros progressos que a companhia planeja para o País. Um dos exemplos é o Android One, um sistema operacional que começou para o segmento de entrada, mas hoje é uma versão do Android Puro para fabricantes fora do Pixel. Ferreira explica que ele e sua equipe estão “trabalhando fortemente” para trazer o One, mas não especificou datas.

Expectativas

Além de Ferreira, a conversa entre jornalistas e profissionais da empresa contou com a presença do criador do Android Go e gerente de produtos do Google, Arpit Midha. Quando questionado até que geração o OS chegará, o executivo explicou que ele perdurará por “vários anos”, uma vez que será lançado junto com o OS principal da companhia.

“O Android Go existirá sempre que o Google fizer um lançamento de sistema operacional. Hoje nós estamos no Oreo e chegaremos com o Android P (9.0) ainda este ano. Depois terá Android Go R, S, Q, U, e assim por diante”, ressaltou Midha.

Outra questão levantada pelos jornalistas durante a conversa foi com relação às atualizações e sua relativa demora, que resultou em uma convocação do FCC para fabricantes, operadoras e desenvolvedores de OS. Midha ressaltou que o Google não é responsável pela versão final do OS, uma vez que cada fabricante pode alterar o código. No entanto, ele frisou que o Go tem a mesma arquitetura do Android Oreo, algo que torna mais fácil e rápido as atualizações.

Soluções

O Android Go vem com uma série de aplicativos do Google customizados para rodar de modo mais leve, como Gmail, Google Assistente (em português), Chrome, YouTube, Documentos, Maps e Play Store. Além disso, apps brasileiros como Palco MP3, Mercado Livre e Cartola FC fizeram versões leves de seus apps para este OS. E, os engenheiros do Google explicaram ainda que estes devices podem rodar aplicativos Instant Play e Instant Games da loja de apps.