Serviços financeiros08/06/2017 às 18h57

Fintechs e bancos vão se misturar, prevê Visa

Henrique Medeiros

O mundo das fintechs e das tradicionais empresas de finanças, como bancos e seguradoras, deve se fundir em um só no futuro. Essa é a visão do vice-presidente sênior global de riscos e autenticação da Visa, Mark Nelsen. “Em geral, eu acredito que fintechs e bancos vão combinar-se entre si”, disse o executivo da empresa de meios de pagamentos.

Em conversa com Mobile Time durante sua breve passagem por São Paulo nesta semana, o executivo disse acreditar que as start-ups têm a habilidade de criar mais rapidamente por não ter proposta baseada em serviços legados, mas, por outro lado, os bancos estão bem estabelecidos no relacionamento com os clientes e possuem processos para todo tipo de situação. 

Questionado sobre os desafios que a indústria financeira deve encarar no futuro, como a entrada de bilhões de dispositivos conectados à Internet das Coisas (IoT), Nelsen ressaltou que o segredo é manter os altos investimentos em tecnologia para manter os níveis de fraude, que são os mais baixos da história atualmente. Ainda assim, o VP da Visa acredita que as empresas devem implementar suas políticas de dados para garantir a proteção de seus clientes e transações.

Mobilidade e biometria

Outro ponto apresentado por Nelsen para as empresas evitarem fraudes são soluções simples, como lembrar o cliente de checar suas contas e gastos com frequência. Em uma análise recente da bandeira de cartões, o uso de alertas reduziu em 10% a chance de seus clientes serem fraudados. Para soluções como o alerta, o executivo enfatiza que tecnologias móveis devem ser usadas para empoderar os clientes, em especial biometria.

“Hoje se fala muito em uso da biometria como substituto da senha, mas o problema é: se a sua impressão digital falhar, você volta a usar a senha numeral”, explicou o executivo. “Nós precisamos ter como segundo fator de autenticação a biometria. Seja com batimento cardíaco, voz, íris ou modo como a pessoa anda: biometria pode ser usada como uma camada sobre a outra”.