Artigo08/11/2017 às 16h05

Mobile X destkop: qual possui a melhor segmentação?

Alberto Pardo, da Adsmovil

Mobile ou desktop? Qual dos dois tem desempenho melhor quando o assunto é segmentação? Para nós, que fazemos parte da indústria mobile, esta nunca foi uma dúvida. Um recente estudo da consultoria Nielsen, no entanto, traz essa certeza em dados ao mensurar mais de 60 mil campanhas em 20 países.

De acordo com os dados da pesquisa conduzida pela consultoria, para as campanhas com o objetivo de alcançar homens e mulheres, os smartphones apresentaram uma taxa de sucesso maior em atingir o “alvo” em seis de noves faixas de idade avaliadas. Outro dado que chama a atenção, de acordo com o estudo, é que a proporção de campanhas envolvendo algum elemento mobile mais do que duplicou, passando de 22% para 55%.

O estudo ainda mostrou que apenas 50% de todas as impressões em mobile e em PCs, no Reino Unido, que foram destinadas a mulheres, atingiram efetivamente seu público-alvo. Já entre os homens, a porcentagem aumentou para 62% de sucesso. A discrepância foi ainda mais acentuada quando o target era a faixa entre 18 e 34 anos, com apenas 22% alcançando mulheres e 33% os homens.

Apesar dessa constatação, mobile mostrou ser uma área em que os anunciantes são muito melhores em segmentar mulheres do que homens. Entre as campanhas mobile com target na faixa entre 25 e 44 anos, 37% das impressões atingiram as mulheres, em comparação a apenas 22% dos homens.

É possível observar também a performance superior do mobile ao analisar a segmentação por setor. Na categoria viagens, por exemplo, o mobile atingiu 77% das impressões na audiência target, enquanto o total digital ficou em 67%.

Já no setor de computadores e eletrônicos, o mobile alcançou 60% das impressões na audiência target versus 51% do total digital. Mobile ainda registrou melhor desempenho de segmentação nos setores ligados a negócios, automotivo, serviços financeiros e bens de consumo.

Voltando à primeira pergunta: mobile ou desktop? Os dados não mentem.

Alberto Pardo é CEO e fundador da Adsmovil