Lojas de aplicativos10/07/2018 às 21h23

Japão é o país que mais gasta na App Store

Da Redação

De acordo com o Sensor Tower, a App Store criou, indiretamente, 1,5 milhão de empregos nos Estados Unidos – somente a partir de 2017 –, e contribuiu também com centenas de milhões de dólares para economias em todo o mundo. Isso foi impulsionado principalmente pelos gastos do usuário em tudo, desde adesivos do iMessage até assinaturas mensais da Netflix, totalizando o que o site afirma ser mais de US$ 135 bilhões.

A Sensor Tower afirma que o Japão é o país que mais contribui para esses números robustos. Os gastos, em média, por habitante foram de US$ 214 entre 2012 e 2017.

Já o segundo país que mais gasta na App Store é a Austrália, com uma média de US$ 114 per capita no mesmo período.

Ao todo, o Japão gastou mais de US$ 27,1 bilhões em aplicativos para iOS durante o período estudado, e sua população é de cerca de 126,8 milhões. Já a Austrália gastou cerca de US$ 2,8 bilhões durante este período e sua população é de apenas 24,6 milhões.

O gasto per capita do Japão para o período de análise foi 132% maior do que o do terceiro colocado, os Estados Unidos, cujo gasto estimado por Sensor Tower foi de aproximadamente US$ 92 por pessoa na loja entre 2012 e 2017.

Já a China gastou um total de quase US$ 25 bilhões durante o período de seis anos. No entanto, ficou em 23º lugar com a diluição em sua população, de aproximadamente 1,39 bilhão em 2017, com um gasto per capita de US$ 18.

Outros países com mais de US$ 1 bilhão em gastos de usuários durante o período de estudo que não chegaram ao top 10 são a Coreia do Sul (13º lugar, com US$ 41 per capita), França (17º lugar, com US$ 29 per capita), Alemanha (21º lugar, com US$ 26 per capita) e Rússia (28º lugar, com US$ 9 per capita).