Mensageria11/12/2017 às 09h14

TIM terá RCS, mas ainda não escolheu o fornecedor

Fernando Paiva

A TIM está decidida a migrar seu serviço de mensageria móvel para o padrão RCS, mas ainda não escolheu quem será o fornecedor da plataforma. "Há três ou quatro players sendo analisados", comentou João Stricker, diretor de devices da operadora, em conversa com Mobile Time.

Segundo o executivo, há uma série de questões técnicas que influenciam nos negócios e que precisam ser levadas em conta nesse processo de decisão de qual fornecedor escolher. Uma delas é a possibilidade de realizar chamadas de voz sobre 4G (VoLTE, na sigla em inglês). Nem todas as soluções de RCS disponíveis permitem isso, por exemplo. E o serviço de VoLTE é hoje um dos diferenciais positivos da rede da Oi: a operadora tem essa tecnologia em mais de 1 mil cidades.

Na semana passada o Google anunciou ter chegado a um acordo com AT&T (no México), América Móvil, Oi e Telefônica para a adoção da sua solução de RCS, que é gerenciada na nuvem, através do Jibe Hub, e sem qualquer custo para as teles. A Oi, em entrevista para Mobile Time, informou que deve lançar o serviço de RCS entre o fim do primeiro trimestre e o começo do segundo trimestre de 2018.

Além do Google, há pelo menos mais dois fornecedores disputando o mercado de RCS no Brasil: Mavenir e Samsung, apurou este noticiário.

O RCS é uma espécie de evolução do SMS, oferecendo um serviço de mensageria móvel multimídia que se assemelha àquele oferecido hoje por serviços over the top (OTT), como WhatsApp e Facebook Messenger.