Internet das coisas12/03/2018 às 15h22

Qualcomm testará modems de IoT na fábrica da Ericsson no Brasil

Henrique Medeiros

A Qualcomm e a Ericsson firmaram uma parceria para acelerar a adoção de soluções para Internet das Coisas (IoT) baseadas em conexão LTE no Brasil. No acordo de cooperação, a Qualcomm fará os testes de seus equipamentos no laboratório brasileiro da Ericsson e, posteriormente, as empresas pretendem desenvolver aplicações e serviços de IoT em conjunto.

“Esse acordo vai incentivar toda a indústria, inclusive fornecedores que têm fábrica local, como nós, que compramos componente de fora”, disse Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson no Brasil. “O ponto importante é o desenvolvimento. Com a parceria será possível ter uma inclusão digital melhor, uma vez que trará redução de custos nos terminais”, acrescentou.

Para esta publicação, Ricotta disse que o acordo foi fechado em 15 de dezembro do ano passado e não há nenhum impedimento regulatório ou tecnológico para começar os testes. Dito isso, a expectativa é que as primeiras provas ocorram a partir deste mês. Inicialmente, os testes serão baseados no modem multimodal MDM9206 LTE da fornecedora norte-americana, mas podem ser estendidos a outros equipamentos.

“É uma estratégia de pegar um ecossistema e trabalhar de forma coordenada com outros parceiros. A IoT é tão fragmentada que precisa de um conjunto para entender as diversas verticais”, disse o executivo. “Para testar a conectividade, 2G, 3G, 4G e 4,5G. A gente olha para parte de rede e a Qualcomm, para o terminal. É algo que já fazemos com a Apple em nosso laboratório em São Francisco, nos EUA”, descreveu.

Com as provas de conceito, as duas companhias esperam acelerar o desenvolvimento de aplicações para Narrowband IoT (NB-IOT) e Cat M-1, em especial para agricultura, cidades inteligentes, comércio e indústria. Agricultura de precisão de solo, rastreamento de veículos e cargas, iluminação pública e semáforos inteligentes estão entre as soluções a serem estudadas.