Estratégia12/03/2018 às 15h05

Telefônica investirá R$ 24 bilhões entre 2018 e 2020

Bruno do Amaral, do Teletime

Após o imbróglio do Termo de Ajustamento de Conduta na semana passada, a Telefônica Brasil divulgou em fato relevante na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda-feira, 12, nova estratégia de Capex. A empresa manterá os projetos estratégicos dos anos anteriores e investirá uma quantia estimada de R$ 24 bilhões para o triênio 2018-2020, com foco principal na expansão e qualidade de suas redes móvel e fixa.

A quantia total exclui possíveis investimentos em leilões. Além disso, um investimento adicional de R$ 2,5 bilhões no mesmo período deverá ser exclusiva para a "aceleração da expansão da rede de fibra". Todos os valores são estimativas e podem ser modificados de acordo com "mudanças possíveis nos negócios e no ambiente macroeconômico".

Vale lembrar que, em fevereiro, a Telefônica já havia confirmado um investimento de R$ 8 bilhões para 2018, mesma quantia que a empresa dedicou em 2017. Além disso, o Capex para o triênio também é idêntico ao divulgado em novembro de 2016 para o então projeto de 2017-2019.

Na última sexta-feira, 9, a companhia anunciou a desistência de seguir com o TAC nos termo que vinham sendo negociados com a Anatel, mas fala em negociar um acordo mais contido. No mesmo dia, porém, a agência esclareceu que não seria possível renegociar o TAC ou obter um novo acordo com base nos mesmos processos administrativos.

Nova Iorque

O anúncio dos investimentos foi feito também nos Estados Unidos. A Telefônica participa da cerimônia de encerramento da Bolsa de Valores de Nova Iorque, onde comemora 20 anos de listagem com a realização de seu "Investor Day". Em comunicado, o presidente da empresa, Eduardo Navarro, afirma: "Obtivemos alto nível de eficiência por meio de ganhos de sinergia advindos da compra da GVT e continuamos a fazê-lo por meio do aumento da digitalização da companhia, que é uma de nossas prioridades".

Já o vice-presidente executivo (COO, na sigla em inglês), Christian Gebara, destacou o processo de transformação digital da empresa com os clientes: o aplicativo de autoatendimento Meu Vivo já conta com 13 milhões de usuários, diz. "Hoje, o foco é aumentar de maneira significativa o atendimento e vendas por canais online, em todos os segmentos de clientes", conclui.