Eleições 201812/07/2018 às 17h33

Facebook avalia lançamento de ferramentas para as eleições

Fernando Paiva

O Facebook está avaliando quais ferramentas dedicadas às eleições serão disponibilizadas para o público brasileiro. Uma delas já está no ar: é uma aba para  publicação de opiniões sobre grandes temas de interesse público dentro da página oficial de figuras políticas na rede social. O político pode escolher entre 21 temas pré-definidos (saúde, educação etc) ou customizar outros e então publicar a sua opinião sobre cada um deles, mas com um limite de 200 caracteres, no caso de texto, ou 30 segundos, se for um vídeo. A ideia é permitir que os eleitores conheçam melhor o que os candidatos pensam sobre diferentes assuntos.

Uma ferramenta que já foi adotada em outros mercados e cujo lançamento no Brasil está sendo avaliado é a de comparação de posicionamentos entre candidatos. Nela, é possível escolher dois políticos e comparar o que cada um disse sobre um determinado tema em suas páginas oficiais. Essa funcionalidade foi adotada nas eleições do Equador no ano passado.

Há uma série de outras funcionalidades sob avaliação, sempre com o objetivo de aprofundar o conhecimento das pessoas sobre os políticos e o exercício da cidadania. Algumas valem para o período pós-eleitoral, como seguir os políticos eleitos.

Publicidade

Esta é a primeira eleição no Brasil em que os partidos poderão fazer propaganda eleitoral em meios eletrônicos. No Facebook isso significa impulsionar posts. Essas publicações serão identificadas como propaganda eleitoral. De acordo com a legislação, apenas os partidos e seus representantes legais podem pagar por propaganda eleitoral. Ou seja, em tese, apoiadores de candidatos não podem fazer isso, cabendo à Justiça Eleitoral fiscalizar eventuais irregularidades nesse sentido.

Roadshow

O Facebook está realizando uma espécie de roadshow por nove capitais do País para apresentar os seus esforços no combate à propagação de notícias falsas e para falar sobre como a rede social pode ser usada durante as eleições de forma ética e produtiva por políticos e por veículos de mídia. O roadshow é dividido em duas partes: uma voltada para jornalistas e outra para representantes de partidos políticos. Nesta quinta-feira, 12, foi realizada uma edição no Rio de Janeiro.