Estratégia13/04/2016 às 16h13

Navegação patrocinada dá resultados positivos para Bradesco e Netshoes

Bruno do Amaral

Iniciativas de navegação patrocinada, ou cobrança reversa de dados, já começam a mostrar resultados para as empresas que as adotaram primeiro. Durante evento da Mobile Marketing Association (MMA) em São Paulo nesta quarta-feira, 13, o Bradesco e a Netshoes afirmaram que as ações resultaram diretamente no crescimento do acesso por meio de dispositivos móveis.

O Bradesco lançou sua própria iniciativa de navegação patrocinada em março de 2014, um projeto que consumiu dois anos para ser colocado em prática. "Tivemos que negociar com as quatro operadoras. Cada uma estava em um estágio, mas não fazia sentido estar com uma e não com outra", declara o superintendente executivo de canais digitais do banco, Antranik Haroutiounian. A estratégia deu resultado: de 3,6 milhões de clientes de mobile banking antes da campanha, o Bradesco passou a ter 6,3 milhões.

Com a iniciativa, impulsionada pelo crescimento da telefonia móvel no período, a empresa viu as transações digitais em celulares saírem de 1% em 2008 para 32% em 2015. Vale ressaltar que, ao todo, as transações online (incluindo computadores) são 92% do total.

O Bradesco continua oferecendo a navegação patrocinada. "Pelo menos para nós, todos ganham: o banco porque migra o cliente para um canal de menor custo e atende melhor por estar onde o cliente está; para a operadora porque comercializa o plano de tráfego de dados; e para o cliente porque acessa gratuitamente a conta no banco", diz Haroutiounian. "Foi um negócio bastante interessante e continua sendo, continuamos oferecendo."

A Netshoes foi outra empresa a se beneficiar da navegação patrocinada. De acordo com o CEO da MUV, que auxiliou a varejista a oferecer a solução, a taxa de conversão aumentou 60% em quatro meses, com aumento de 54% na receita móvel, 60% das transações e crescimento de tempo médio de visita de 80%. "Na Black Friday, pela primeira vez o móvel ultrapassou o desktop", afirma Castelo. Segundo ele, as instalações do aplicativo na loja aumentaram 150% no período.

A iniciativa foi lançada em novembro do ano passado, com um contrato de um ano, aproveitando o período de promoções "Black November" da Netshoes. O gerente de marketing e comunicação da varejista para a América Latina, Bruno Couto, comemora os resultados. "A gente fez de teste a princípio, pois a complexidade era grande", declara. "A gente fez (os contratos para a navegação patrocinada) com um período, mas estamos começando a falar de renovação (de contratos)", diz, citando a importância de ter uma agência como "mediadora" com as operadoras - papel realizado pela MUV no caso da empresa de e-commerce.