Desenvolvimento13/06/2018 às 18h12

In Loco lança ferramenta para analisar a localização de usuários de apps

Fernando Paiva, de São Paulo*

A brasileira In Loco Media lançou uma ferramenta que permite a desenvolvedores de apps analisarem por onde andam os seus usuários. Batizada como Visits Analytics, a ferramenta informa a quantidade de visitas dos usuários do app por categoria de estabelecimento comercial (bares, restaurantes, supermercados etc) e também quais locais específicos em cada categoria foram os mais visitados, por estado, cidade ou bairro. A In Loco tem 6 milhões de lugares catalogados no mapa do Brasil. E o desenvolvedor, se quiser, pode subir a sua própria base de locais dentro da plataforma.

A localização é obtida usando tecnologia desenvolvida pela In Loco, que mescla dados como o sinal de Wi-Fi e a bússola para saber onde uma pessoa está, mesmo em ambientes fechados, e consumindo menos de 1% da bateria do smartphone ao longo de um dia. O SDK da empresa precisa estar instalado no aplicativo que for usar a ferramenta, para que seus usuários sejam localizados. Hoje 600 apps no Brasil têm o SDK, atingindo 60 milhões de usuários únicos no País.

Casos de uso

A proposta por trás da ferramenta é incrementar o engajamento, um dos maiores desafios para qualquer app móvel hoje em dia. De acordo com a In Loco, 96% do tempo de uma pessoa no celular é concentrado em apenas 10 apps e 68% dos usuários não voltam a abrir um app uma semana depois de baixá-lo. "A aquisição de usuário é um balde furado de dinheiro", comenta Eduardo Pires, responsável por parcerias internacionais na In Loco.

O Visits Analytics é uma ferramenta dentro da plataforma In Loco Engage, voltada justamente para melhorar o engajamento. Em um painel na web, o desenvolvedor consegue verificar por onde andam seus usuários e programar campanhas de push notification com base nessa informação. Sabendo a localização, as campanhas ganham mais relevância, pois as mensagens são enviadas dentro de um contexto.

André Ferraz, CEO e fundador da In Loco, cita diversos casos de uso. Nos testes da versão beta, a ferramenta foi experimentada por um aplicativo de corridas de carros e conseguiu revelar locais onde havia muitos usuários do app mas poucos pedidos de corridas. Com essa informação, o app passou a enviar cupons de desconto para seus usuários nesses locais o que gerou um aumento de 30% no volume de corridas.

Outro exemplo é para apps de delivery de comida. Com a ferramenta é possível descobrir restaurantes que são muito visitados pelos usuários mas que ainda não fazem parte do catálogo do app. Ou, no caso de restaurantes parceiros, pode ser enviada uma mensagem quando o usuário deixa o local, informando que aquele estabelecimento está no app e que da próxima vez a pessoa pode pedir a refeição em casa, se preferir.

Apps de varejo, por fim, podem enviar mensagens com cupons quando o usuário do app estiver na loja, o que aumenta a conversão no local. Ou pode fazer marketing de guerrilha e programar mensagens para quando o usuário entrar em lojas dos concorrentes.

Modelo de negócios

A In Loco adotou o modelo de negócios freemium para o uso da ferramenta Visits Analytics. Na versão gratuita, os desenvolvedores conseguem ver todas as informações sobre a localização de seus usuários e enviar mensagens para eles. Mas se quiserem integrar a ferramenta a outros sistemas, como o seu CRM, precisam pagar por requisição da API. A In Loco também espera que a ferramenta fomente o uso de publicidade móvel através das suas soluções, para a comunicação com usuários fora da base do cliente.

"Essa ferramenta é uma opção para os desenvolvedores terem um primeiro contato com a In Loco e conhecerem a nossa tecnologia. Mas para aumentar sua base de usuários, eles vão precisar de publicidade", resume Ferraz.

*O jornalista viajou a convite da In Loco