Marketing13/09/2016 às 18h20

Aquto traz para a América Latina sua solução de dados patrocinados

Fernando Paiva

A norte-americana Aquto está trazendo para a América Latina a sua solução de navegação móvel patrocinada. A empresa, que já atua nos EUA, Europa e Ásia, está negociando a integração com as plataformas de billing de operadoras no México e no Brasil. Fechou contrato com uma em cada um desses países e espera estar conectada a todas as grandes teles de ambos até o começo de 2017, diz a sua CEO e fundadora, Susie Riley, em entrevista por telefone para Mobile Time.

Nos EUA, seu principal mercado, a empresa está conectada à AT&T e à Verizon. Desta forma, anunciantes podem oferecer bônus em dados móveis aos consumidores em troca de engajamento, seja assistir a um vídeo, baixar um app, preencher um formulário de cadastro, chegar a uma determinada fase de um jogo ou qualquer outra coisa. Cada ação vale algumas dezenas de Megabytes a mais na franquia de dados, e quem paga a conta para a operadora é a marca anunciante. Por negociar greandes volumes, a Aquto consegue preços mais baixos por MB e ainda fica com um pequeno percentual da receita, em um acordo de revenue share. Nesse modelo de dados patrocinados, o usuário pode gastar o bônus com navegação livre, em qualquer site ou app. Centenas de marcas já fizeram campanhas com a Aquto nos EUA oferecendo bonificação em dados, dentre elas: Hershey's, Toyota e Banana Republic.

"O que estamos descobrindo nos EUA é que para ter uma campanha de mobile advertising ou mobile marketing bem sucedida é preciso oferecer algo de valor em troca para o consumidor. Os celulares são aparelhos muitos pessoais e os consumidores não gostam de anúncios gritando na sua frente. É preciso dar algo de volta para eles. E acreditamos que dados móveis são a melhor moeda de troca para isso", diz a executiva.

Ela acrescenta que muitas campanhas nem precisam acontecer dentro de sites ou apps das próprias marcas, mas de terceiros, com os quais haja afinidade. Riley cita o caso do Gatorade, que fez uma ação dentro de um app de corrida. Ela entende que o mercado de apps está ficando fatigado, devido ao excesso de títulos, o que faz com que algumas empresas prefiram engajar seus consumidores dentro de apps já conhecidos em vez de lançarem os seus próprios.

Para a entrada em operação no Brasil este ano, Riley diz já ter 20 campanhas de data rewards (como é chamado em inglês a bonificação de dados) de clientes multinacionais da companhia. Para 2017, espera realizar centenas de campanhas no País. A Aquto conta com a ajuda do executivo brasileiro Marcio Chaer como consultor para a sua entrada no mercado latino-americano.

A Aquto também oferece navegação gratuita para um app ou site específico, em que o usuário pode navegar à vontade sem desconto da sua franquia – como acontece com Bradesco e Netshoes no Brasil, por exemplo. Mas Riley diz que sua principal aposta é mesmo o modelo de data rewards, por ser "universalmente aceito por reguladores".