Gestão13/09/2017 às 12h16

Brian Acton deixa WhatsApp para criar organização sem fins lucrativos

Henrique Medeiros

O cofundador do WhatsApp (Android, iOS, BlackBerry, Windows Phone) Brian Acton deixou a empresa na última terça-feira, 12. Em publicação feita por meio de seu perfil no Facebook, o executivo revelou que pretende criar uma organização sem fins lucrativos com foco em tecnologia e comunicações.

“Depois de oito anos na WhatsApp, decidi seguir adiante e começar um novo capítulo na minha vida”, escreveu o executivo. “Eu sou muito afortunado na minha idade de ter a flexibilidade para assumir novos riscos e me concentrar naquilo que sou apaixonado”. Acton frisou que pensou na mudança por um tempo, e agora ele acredita que é o momento para se concentrar e executá-las. “Eu vou ter mais tempo para compartilhar nos próximos meses”, completa.

Vale lembrar, o WhatsApp foi comprado pelo Facebook por US$ 22 bilhões em fevereiro de 2014. Criado oito anos atrás por Acton e pelo atual CEO, Jan Koum, o app de mensageria é atualmente o mais utilizado no mundo, com mais de 1 bilhão de usuários ativos por dia (DAUs).

Na última semana, o aplicativo foi aberto para contas corporativas. Um teste piloto foi iniciado em alguns mercados, incluindo o Brasil, com marcas selecionadas, dentre as quais o Itaú e a KLM.