Gestão14/06/2017 às 13h18

Uber sofre nova baixa com saída de conselheiro por comentário machista

Da Redação

A semana não parece boa para a Uber de forma alguma. Depois de seu CEO, Travis Kalanick, ter sido afastado do comando da companhia e após o vice-presidente sênior, Emil Michael, ser convidado a se retirar, agora é a vez do conselho administrativo sofrer uma baixa com o pedido de demissão de David Bonderman.

De acordo com o New York Times, Bonderman confirmou sua saída após fazer comentários machistas sobre mulheres no conselho da empresa. Questionado em uma reunião com a equipe sobre como a posição no board da CEO do Huffington Post, Arianna Huffington, pode ajudar a trazer mais mulheres ao grupo, o executivo respondeu: “Na verdade, isso só mostra que provavelmente teremos mais conversas”.

O conselheiro chegou a pedir desculpas pela frase. Arianna Huffington ressaltou a importância de Bonderman pedir desculpas neste momento turbulento pelo qual a empresa, mas o estrago já estava feito e ele confirmou sua saída do board. O conselheiro chegou ao grupo após a firma de investimento TPG – da qual é sócio – fazer investimento na start-up.

A notícia veio como uma nova bomba na companhia que passa por todo um processo de mudança de cultura organizacional e estrutural. Vale lembrar que o estopim para todas as alterações pelas quais a Uber passa foi uma denúncia de assédio sexual feito pela ex-engenheira da empresa, Susan Fowler.