Defesa Civil14/11/2017 às 13h00

São Paulo terá alerta de desastres naturais por SMS

Da Redação

O estado de São Paulo terá o sistema de alerta de desastres naturais por SMS funcionando a partir da próxima quinta-feira, 16. Assim como aconteceu nos dois estados que fazem parte do programa, Paraná e Santa Catarina, uma mensagem para promover o programa será enviada aos moradores do estado com o seguinte texto: “Defesa Civil Nacional informa: novo serviço de envio de SMS gratuito com alertas de área de riscos. Para se cadastrar responda para 40199 com CEP de interesse". 

Ao terminar o cadastro, o usuário pode receber no seu celular mensagens de texto alertando sobre o risco de inundações, alagamentos, temporais, vendavais, deslizamentos de terra, entre outros desastres naturais. As mensagens com os alertas serão enviadas pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e pela Defesa Civil dos estados e municípios.

O programa é coordenado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e conta ainda com membros do Cenad e da Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA). O acompanhamento do envio e recebimento dos torpedos é feito pela ABR Telecom.

Vale lembrar que esta é a terceira fase do projeto. A primeira foi um teste com 25 cidades de catarinenses e paranaenses; a segunda etapa foi a expansão do sistema para todos os cidadãos dos dois estados do sul; e a terceira acontece nesta semana, com a inclusão de São Paulo.

Seguindo o cronograma de extensão do projeto para o resto do país, os próximos locais que receberão o alerta de desastres serão Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Confira o calendário com as próximas datas:

Estados

Data de Lançamento

Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul

18 de dezembro de 2017

Goiás, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais

15 de janeiro de 2018

Distrito Federal, Mato Grosso e Tocantins

19 de fevereiro de 2018

Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Para, Amapá, Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima

19 de março de 2018