Mídia16/11/2017 às 12h10

200 mil pessoas vão jogar games móveis nas telas dos cinemas em 2018 no Brasil

Henrique Medeiros

A Flix Media fechou parceria com a canadense Time Play (Android, iOS, BlackBerry) para reproduzir jogos na tela do cinema, antes dos filmes, no Brasil. Em entrevista ao Mobile Time, o gerente de planejamento e conteúdo na Flix Media, Fábio Reis, disse que o objetivo de sua firma é expandir o projeto para 100 telas e alcançar um público de 200 mil usuários ativos dos jogos ao longo de 2018 em todo o País. Contudo, há ressalvas tecnológicas que requerem adaptação das redes de cinema.

“Tem que ter Wi-Fi no cinema para a pessoa baixar o jogo e interagir. Em janeiro, teremos acesso patrocinado via URL para a pessoa acessar sem gastar a franquia de dados. Hoje, estamos bancando tudo sozinhos, depois vamos procurar parceiros tecnológicos”, explicou Reis. “Estamos conversando com outros players, como o Kinoplex, para levar o projeto a outras redes, mas a expansão vai ser principalmente no Cinemark, a partir de janeiro”.

O app está em operação há dois meses. Neste período, registrou 6 mil downloads e 890 jogadores ativos nas 22 salas de cinema da rede Cinemark, que estão com o jogo em três shoppings na cidade de São Paulo: Cidade Jardim, Eldorado e Iguatemi. Na ação entre as duas empresas, as pessoas utilizam seus smartphones como controles (joysticks) para jogar um entre oito opções de games com outros espectadores na prévia das sessões.

“O Time Play faz parte do Flix Channel, o nosso canal de conteúdo que é exibido antes dos filmes e trailers no cinema. São dez minutos antes dos filmes, desses, três minutos serão usados para os jogos”, disse Reis. “Tem uma introdução, uma catequização para explicar ao usuário como baixar o app e jogar. Mas, depois – quando o usuário souber –, não precisa mais disso e aumentaremos o tempo de jogo”.

Como jogar

Para acessar os oito games, a pessoa baixa o aplicativo do Time Play em seu smartphone e faz o cadastro. Em seguida, os jogadores são conectados a um servidor que transforma o celular no joystick com a tela do cinema reproduzindo as partidas.

Entre os jogos disponíveis para o público brasileiro estão Ultrapassagens (corrida), Soundscape (jogo musical, tipo Guitar Hero), Hopper (aventura infantil), NetKicks (esporte – futebol), Teste Rádio (quiz), Monte o Grupo (puzzle de fotos), Escolha o Trio (puzzle de fotos) e Cara a Cara (puzzle).

A ideia da Flix Media é que os usuários compitam entre si, gerando uma divertida interação antes da película. No Canadá, país sede do app, 86% dos espectadores disseram em uma pesquisa interna que chegam antes das sessões para jogar. No Brasil, a empresa de mídia para cinemas será responsável pela gestão e escolha dos jogos a cada filme.

“A gestão do jogo é toda nossa. Conseguimos estatísticas para ver qual game é melhor para cada filme. Também usamos o histórico dos jogos no Canadá. Por exemplo, a gente pode ter um jogo de Puzzle antes de um filme de heróis e um de aventura para filmes infantis. Mas isto pode variar com o gosto e segmentação do público, ou mesmo com a campanha de uma marca”.

Modelo de negócios

Com um público potencial de 186 milhões de espectadores de cinema por ano no Brasil, a Flix Media pretende criar com o Time Play um novo canal para segmentação de mídia para empresas e marcas, como revela o diretor da companhia.

“Já temos segmentação por região e tipo de filme. Agora vamos destrinchar melhor este tipo de público no mobile, com informações sobre quem joga. Além disso, teremos customização de jogos. As companhias podem colocar a marca em um filme ou público específico. A Nissan fez lá fora. Mas isto é uma segunda etapa do projeto, pois precisa estar em mais lugares”, revelou o executivo.

Reis explica ainda que a empresa demorou um ano para implantar a tecnologia, pois queria realizar todos os testes e garantir a aceitação do público brasileiro. Antes do lançamento nos três shoppings de São Paulo, as equipes que trabalham no Cinemark foram treinadas pela Flix e por executivos canadenses da Time Play.