Artigo17/04/2017 às 16h25

Três meses depois: Samsung Galaxy A5 2017 é o verdadeiro 'mini S7'

Henrique Medeiros

Poucos smartphones chamam a atenção quando você pega em suas mãos. É o caso do Samsung Galaxy A5 2017. Para aqueles que procuram por uma tecnologia de ponta em um handset da gama média de preço, o Galaxy A5 é o produto que os consumidores esperavam. Em especial, aqueles clientes que não querem gastar muito com Galaxy S7.

O Galaxy A5 é o verdadeiro “S7 mini”, seja no design com a tela bem próxima de sua borda metalizada e vidro traseiro curvo; ou com sua proteção IP68 com resistência a água e poeira – suporta 1,5 metro na água por 30 minutos; ou mesmo com o leitor biométrico para abrir rápido a tela e dar uma camada a mais de proteção em seu uso. Essas funcionalidades colocam o celular da fabricante sul-coreana um patamar acima dos seus rivais diretos, como iPhone SE, Asus Zenfone 3 ou Moto G5 Plus.

Sua capacidade de operação e potência não fica atrás de nenhum smartphone da classe mais alta do mercado. Com 3 GB de RAM e chipset Exynos 7880 octa-core, consegue fazer ações comuns para o cotidiano do usuário, como ouvir música e assistir vídeos em streaming, ou mesmo abrir vários apps simultaneamente.

Mas os principais destaques ficam para sua câmera e bateria. A câmera traseira é de 16 MP, funciona muito bem em ambientes noturnos, tem qualidade soberba de dia e seu software é muito mais ágil do que outros do mercado para tirar foto. Contudo, ainda precisa melhorar o sistema para evitar fotos tremidas.

Por sua vez, a bateria é o oásis daqueles que consomem e dependem do celular o dia todo. Em uso misto – recebendo ligações, acessando a Internet via 4G para apps de mensageria – suporta quase um dia e meio. Em uma utilização mais pesada – com apps conectados à Internet o tempo todo –, ele consegue suportar entre 12 e 13 horas sem necessidade de nova carga.   

Resumo da ópera

Com preço inicial de R$ 1.999, o Samsung Galaxy A5 2017 é uma boa opção de compra para quem busca um celular atualizado, com funções de high-end a um preço de gama média. Ou seja, não é um smartphone para quem está no primeiro ou segundo handset. Neste caso, é melhor continuar com modelos como Asus Zenfone 3 Selfie, Moto G, LG K10 ou Galaxy J5. Mas torna-se uma boa opção para quem quer um dispositivo potente, mas não quer gastar mais de R$ 2 mil. Ele chega a estar por menos de R$ 1,5 mil em alguns e-commerces nacionais, segundo pesquisas recentes nos comparadores de preço Zoom e Buscapé.

O fato de ter Samsung Pay é um diferencial, mas não é uma prerrogativa para compra. Ainda não são todos os bancos que estão operando com o sistema de pagamento móvel da Samsung.

E se você procura por um celular de tela grande, este não é o seu dispositivo. Acredito que ele é até mais bonito, tem boa resolução de imagem e condiz com seu design por ter uma tela de 5,2 polegadas. Contudo, se você quer algo para assistir um Netflix ou um vídeo longo no YouTube no meio da noite, precisa de no mínimo um produto com tela de 5,5 polegadas para ter uma melhor experiência.

Configuração

Função Capacidade
Tela 5,2 polegadas Amoled
Câmera Frontal 16 MP
Câmera Traseira 16 MP
Processador Exynos 7880 de 1.9 GHz octa-core
Memória RAM 3 GB
Armazenamento 16 GB
Espaço para micro SD 256 GB
Dual SIM Sim
Leitor Biométrico Sim
Sistema Operacional Android Marshmallow (6.0)
Conexão 4G Sim
Samsung Pay Sim
Bateria 3.000 mAh