Serviços móveis17/04/2018 às 17h51

MVNO norte-americana foca em turistas brasileiros

Isabel Butcher

A ViViMobile, empresa de soluções tecnológicas, criadora e gerenciadora de aplicativos, produtos digitais e canais digitais, lançou recentemente o USAChip. O produto fornece ligações ilimitadas para o Brasil, 100 minutos de ligações para os Estados Unidos, e franquia de dados para quem viaja para aquele país.

O cliente deve montar seu combo de acordo com suas necessidades pelo site www.usachip.com.br. Ele escolhe o período em que irá usá-lo (7, 14, 21 ou 30 dias); o pacote de dados (1GB, 3GB, 5GB ou 4G ilimitado); e se quer fazer ligações para o Brasil ou não (US$ 10). A configuração mais simples custa US$ 15 e a mais sofisticada, US$ 95. O chip pode ser reutilizado em outras viagens, porém, com um prazo menor a 60 dias da data de ativação. Depois, ele é cancelado.

As ligações para o Brasil são feitas por meio de um app da própria ViViMobile. Ao adquirir o serviço, o cliente acessa o app e faz as ligações por lá.

Uma vez com as configurações escolhidas e pagamento feito, o chip é enviado para a casa do cliente, no Brasil. Ao chegar nos Estados Unidos o chip é automaticamente ativado.

“O chip é da própria ViViMobile. Nós somos uma Mobile Virtual Network Operator (MVNO) e utilizamos a rede da T-Mobile, aqui nos Estados Unidos”, explica a VP de marketing e vendas da ViViMobile, Danielle Fontes. “Com isso, temos total controle da nossa operação. Não precisamos intermediar com o suporte técnico da T-Mobile, por exemplo. Até por isso, temos preços bem interessantes, se comparados com a concorrência”, complementa.

Fontes explica que muitos usuários preferem comprar um chip americano por conta do plano de dados. Alugar um GPS, por exemplo, nos Estados Unidos, aumentará o custo da viagem entre US$ 10 a US$ 12 por dia. E, com o GPS no celular, a pessoa terá mais comodidade e ainda poderá escolher o GPS que lhe convier e usará os outros apps que necessita.

O pagamento pode ser feito em reais, parcelado no cartão de crédito, e tem a vantagem de não haver cobrança dos 6,38% do IOF.

“Esperamos vender cerca de 1 mil chips por mês e, em alta temporada, ou seja, nos meses de férias, esse número deve dobrar, no mínimo”, prevê Fontes.

Para o futuro

As vendas acontecem no site da empresa, mas a ViViMobile está em negociação com duas grandes agências de turismo a inserção do chip em seus pacotes, o que deve fazer o número de vendas aumentar.

A empresa também pretende expandir para outros países com um chip universal. “Antes da Copa do Mundo, faremos um pacote para a Rússia e, muito em breve, teremos um chip global para atender outros países da Europa, África e América Latina, enfim, global”, resume a VP de marketing e vendas da ViViMobile. A empresa também está de olho nos turistas brasileiros que, com a crise, optaram por viagens mais baratas, dentro da América Latina.

Atenção

Antes de fazer o pedido do chip é importante entrar em contato com a central de atendimento do USAChip para saber se o smartphone funciona nos Estados Unidos, já que alguns aparelhos antigos não funcionam em determinadas frequências usadas por operadoras daquele país. Usuários de Motorola, LG ,Samsung J5 e iPhone 4/5 precisam entrar em contato com a central de atendimento antes da compra.

As ViVis

A ViViMobile, que oferece o USAChip, faz parte do guarda-chuva de produtos e serviços oferecidos pela ViVi. Há também a ViVi Tech, que oferece o ViViCash Free Money, um app que gera renda ao usuário ao assistir a vídeos publicitários. Voltado para um público diferente do USAChip, o dinheiro conseguido dessa forma vai para a ViViWallet, carteira virtual da empresa. A partir dali, o saldo pode ser transferido para terceiros, usados em lojas físicas e on-line, ou ir para o ViViPay, cartão de débito usado para pagar contas.