Segurança pública18/12/2017 às 10h01

Rio bate novo recorde em roubos de celulares

Fernando Paiva

O estado do Rio de Janeiro bateu seu próprio recorde em quantidade de roubos de celulares este ano. De acordo com Instituto de Segurança Pública (ISP), foram notificados nas delegacias fluminenses entre janeiro e novembro deste ano 22.434 roubos de celulares. Com a apuração do resultado de novembro, mesmo faltando ainda os dados de dezembro, o ano de 2017 já superou 2016, que até então era o pior da história, com 19.549 casos registrados.

Cabe lembrar que o roubo de celular é uma ocorrência subnotificada, ou seja, nem todas as vítimas prestam queixa na delegacia. De acordo com a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre celulares roubados, publicada em julho deste ano, 39,4% dos internautas brasileiros com smartphone já tiveram um celular roubado ou furtado pelo menos uma vez na vida, mas apenas 51% das vítimas afirmam que fizeram registro de ocorrência. Isso indica que o número real deve representar mais ou menos o dobro daquele apurado pelo ISP.

Ressalte-se que diversos outros crimes registraram crescimento no Rio de Janeiro este ano, em decorrência das crises econômica e de segurança pública vividas no estado, incluindo roubos de cargas e roubos de veículos.

Bloqueio

A Anatel anunciou que vai iniciar no ano que vem o bloqueio de celulares não homologados. Ou seja, aparelhos contrabandeados que não tiverem passado pelo processo de certificação da agência deixaram de funcionar. A iniciativa visa proteger a indústria, mas fontes das operadoras alertam para o risco de a medida impulsionar o mercado clandestino de celulares roubados: este são majoritariamente de modelos homologados com seus códigos de identificação (IMEIs) adulterados.