Mensageria19/01/2018 às 15h43

Brokers minimizam impacto do WhatsApp Business sobre o mercado de SMS A2P

Fernando Paiva

A chegada ao Brasil nas próximas semanas do WhatsApp Business (Android), aplicativo do WhatsApp voltado para pequenas empresas se comunicarem com seus consumidores, terá pouco impacto sobre o mercado de SMS A2P, acreditam fontes ligadas a brokers homologados que atuam no Brasil.

"A abertura do WhatsApp Business atende aos microempresários e profissionais liberais que já usam o WhatsApp para interagir com seus clientes. Para PMEs e grandes empresas ainda não há novidades, pois o WhatsApp não oferece a possibilidade de integração com sistemas ou uso de chatbots. Comparativamente, o Facebook Messenger permanece muito à frente em termos de funcionalidades para as empresas. O impacto desse lançamento no mercado de SMS corporativo tende a ser mínimo, pois permite apenas processos de atendimento com resposta humana", comenta Cássio Bobsin, CEO da Zenvia.

Yuri Fiaschi, diretor de vendas da Infobip para a América Latina, acredita que, em um primeiro momento, pode até haver um impacto significativo, com muitas empresas experimentando o WhatsApp Business na esperança que este substitua o SMS. "Mas vão ver que não substitui. Na verdade, são canais que vão coexistir, como já acontece em outros mercados fora do Brasil. Então, a médio e longo prazo não tem impacto", avalia o executivo. Ele alerta, porém, para o WhatsApp ficar atento à possibilidade de empresas de SMS pirata tentarem usar o WhatsApp Business. "É preciso ver como o WhatsApp vai bloquear isso", questiona.

Por outro lado, Rafael Pellon, advogado especializado em direito digital, sócio do escritório FAS Advogados e consultor do MEF, não tem a mesma certeza: "O WhatsApp é mais uma ferramenta disputando o espaço do SMS. O problema é que hoje essa ferramenta ocupa 80% do tempo do brasileiro no celular, ou mais. Isso significa uma facilidade de implementação e uma provável rápida conquista de share. Se vai ser dominante, só o tempo dirá. Tem que ver se vai funcionar com todas as ferramentas e com a segurança que os brokers têm, e o nível de robustez que será oferecido".

Todos entendem que o WhatsApp Business não muda em nada os planos das operadoras de lançarem plataformas de RCS, que representam a evolução do SMS, que passará a ter uma interface multimídia, viabilizando uma série de novos serviços A2P.

Cabe lembrar que o WhatsApp Business é apenas o primeiro passo do WhatsApp dentro do mercado corporativo, ainda sem monetização. Enquanto isso, uma versão mais robusta de serviços de mensageria para grandes marcas está em testes no WhatsApp ao redor do mundo, sem data para lançamento oficial e sem modelo de negócios ou preços definidos. Itaú e KLM estão entre as marcas que testam a solução no Brasil.