Bots19/05/2017 às 18h23

Louyt disponibiliza chatbot para PMEs por R$ 800

Henrique Medeiros

Quando falamos do chatbot como próxima etapa da tecnologia de mensageria e plataforma de interação entre marcas  e pessoas, logo pensamos que é um produto tecnológico caro para o pequeno empreendedor. Pensando justamente nesse público, a empresa de marketing mobile Louyt trouxe ao Brasil sua solução de chatbot a um custo de R$ 800.

Apresentado durante o Mobile World Congress deste ano em Barcelona, Espanha, o bot é vinculado à franquia de inteligência artificial da Louyt, ADA, e pode ser criado em até dois minutos com customização da identidade visual do cliente por meio de um link. As questões podem ser inseridas uma a uma ou por planilha de excel. No entanto, Bruna Schwerz, diretora de marketing da empresa, ressalta que é necessário um trabalho mais holístico na plataforma nos primeiros meses.

“Mesmo com aprendizado de máquina e linguagem natural, o bot exige um trabalho muito maior nos primeiros meses. Mas ele funciona todo por semântica, devolve as perguntas que não consegue responder dentro da plataforma e associa as perguntas e respostas”, disse a executiva. “O cliente vai ter um alerta todos os dias das perguntas respondidas. Mas isso é algo que pode deixar na mão de uma agência para gerenciar os dados e até fazer interação humana, por exemplo”. 

A tecnologia de conversação pode ser incorporadas às plataformas de conversação em um navegador, Facebook Messenger, Telegram e Viber. Além disso, o chatbot da Louyt funciona com o WhatsApp enviando um link para seus usuários convidando-os a conversar com o bot via browser.

Negócios

Inicialmente, o foco da plataforma são pequenas e média empresa (PMEs), além de redes de lojas e empresas que queiram usar a tecnologia como white label (colocando apenas sua logomarca no bot). Com uma rede de 55 franqueados que vendem seus produtos de marketing e inteligência artificial, a Louyt obteve 20 clientes de grande proporção que passaram a usar o bot. São empresas como Hope e as redes de concessionárias da Kia e da BMW. Os clubes de futebol Palmeiras e Internacional estão fazendo testes com a plataforma. Até o final do ano, Schwerz espera ter entre 120 e 150 clientes usando o bot.