Handsets22/08/2017 às 21h00

Samsung lidera mercado de smartphones no segundo trimestre de 2017

Henrique Medeiros

O mercado mundial de smartphones registrou 366,2 milhões de unidades enviadas no 2º trimestre, um aumento de 6,7% em comparação aos 343,3 milhões do mesmo período no ano anterior, informa reporte da Gartner. A divisão entre os dois principais sistemas operacionais foi a seguinte: 87,7% para o Google Android e 12,1% para o iOS da Apple.

A Samsung manteve sua liderança e enviou 82,5 milhões de unidades, o que repersenta 22,5% de share. Na segunda posição aparece a Apple, com 44,312 milhões de handsets enviados e 12,1% de market share. As OEMs chinesas Huawei, Oppo e Vivo fecham o ranking como as cinco maiores fabricantes de smartphones no segundo trimestre de 2017. Se as três empresas somavam 18,1% de fatia do mercado no mesmo período de 2016, com 62,9 milhões de smartphones enviados ao mercado, agora elas representam 23,5% do segmento com 86,2 milhões de dispositivos móveis, um incremento de 37% no envio de handsets.    

 Confira a tabela de envios de smartphones por fabricantes:

Fabricante

2T17
Unidades

2T17 Market Share (%)

2T16
Unidades

2T16 Market Share (%)

Samsung

82.535

22,5

76.743

22,4

Apple

44.314

12,1

44.395

12,9

Huawei

35.964

9,8

30.670

8,9

Oppo

26.092

7,1

18.112

5,3

Vivo

24.324

6,6

14.240

4,1

Outros

 

Total

153.003

 

366.234

41,8

 

100

159.190

 

343.352

46,4

 

100

Expectativas

O diretor de pesquisa da Gartner, Anshul Gupta, frisou no relatório que há uma mudança no segmento, com uma demanda crescente para smartphones da gama média – com preços entre US$ 150 e US$ 200 – com conexão 4G, mais espaço de armazenamento e melhor processamento, ante os modelos de entrada.

Por outro lado, Gupta explicou que o setor pode sofrer com a falta de componentes para fabricação dos smartphones, como telas e memórias, em especial para smartphones da gama mais alta de preço (premium) no segundo semestre de 2017. O executivo cita como exemplo problemas de falta de memória para a manufatura do Huawei P10 e marcas tradicionais como HTC, Sony e LG sofrendo diante da estratégia agressiva das empresas chinesas e do domínio de Samsung e Apple no segmento premium.

A Gartner ainda aponta que embora a Samsung venha a sofrer concorrência pesada com a nova trinca chinesa (Huawei, Vivo e Oppo), a companhia sul-coreana deve crescer na metade final de 2017.

Para a Apple, a previsão é de que a fabricante consiga aumentar suas vendas com preços mais atrativos para unidades mais antigas do iPhone em mercados emergentes. Também vai contribuir positivamente a chegada de funções de realidade aumentada, aprendizado de máquina, assim como melhorias previstas para a Siri e para a App Store.