4G24/07/2017 às 19h43

TIM lança VoLTE

Bruno do Amaral, do Teletime

A partir desta segunda-feira, 24, a TIM passa a oferecer o serviço de voz sobre LTE (VoLTE) em Brasília. A operadora afirma que a capital federal é a primeira da América Latina a contar com a funcionalidade, e já prepara o lançamento no Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Natal, Maceió e Uberlândia até o final deste mês, conforme antecipou este noticiário. A empresa pretende liberar o VoLTE nas cidades (incluindo capitais) onde já opera com 700 MHz até o final do ano.

Para Brasília, a empresa utiliza tanto a faixa de 700 MHz quanto a de 1.800 MHz (via refarming) para fazer agregação de portadora e oferecer VoLTE, embora uma coisa não dependa da outra, de acordo com o CTO da TIM, Leonardo Capdeville. "Isso varia de cidade a cidade: no caso de Fortaleza, usamos 700 MHz; Rio de Janeiro é só em 1.800 MHz porque ainda não temos 700 MHz", declara.  Ele explica que o espectro de 2,5 GHz não é considerado por causa do alcance da frequência. "Não queremos lançar por lançar, nossa estratégia é dar melhor experiência de voz, e para isso precisa ter cobertura forte, contínua e indoor", declara.

Não é necessário também alocar grandes pedaços da frequência escolhida para disponibilizar o serviço. Capdeville diz que o tráfego de voz convencional consome cerca de 50 kbps de throughput, enquanto a voz em alta definição do VoLTE fica em torno de 100 a 120 Kbps. "É praticamente nada comparado a uma conexão de dados que você usa de 5 Mbps a 15 Mbps", comenta.

Por isso também, garante que não haverá um grande impacto na rede da TIM. Tanto que a empresa já prepara o ecossistema, vendendo 100% dos novos aparelhos com a compatibilidade com o serviço (atualmente, 40% dos terminais 4G da empresa suportam o VoLTE). O CTO da operadora espera que a tecnologia ajude a direcionar o tráfego totalmente para a rede LTE da empresa, eventualmente. "Aí você simplifica as redes", diz.

Expansão de cobertura

Assim como investe na cobertura no Rio de Janeiro em 1.800 MHz (até por não contar ainda com a disponibilização da faixa de 700 MHz), a TIM planeja executar a mesma estratégia em São Paulo. Leonardo Capdeville não dá uma data para o lançamento do VoLTE na capital paulista, mas afirma que a operadora está instalando mais 600 antenas em 1.800 MHz até agosto para oferecer maior cobertura e LTE-Advanced. Assim, já teria a condição técnica de oferecer também o serviço.

O VoLTE está disponível inicialmente para clientes de planos TIM Black e usuários de demais planos pós-pagos, exceto ofertas do segmento corporativo. No entanto, Capdeville assegura que a empresa pretende também oferecer o recurso para a base pré-paga. "É porque o pós é uma base menor e podemos acompanhar mais de perto a evolução", justifica.

O serviço é também parte da estratégia da tele de buscar a liderança no mercado LTE. A atual líder é a Vivo, com 26,765 milhões de acessos e 35,06% de market share, enquanto a TIM conta com 20,534 milhões de conexões e 26,90% de share. "No pós-pago, a Vivo ficou à frente com 268 mil adições líquidas, e a gente com 267 mil. No primeiro trimestre, a TIM foi líder em adições de pós-pago. Para uma empresa caracterizada pelo pré, a gente mudou de maneira substancial, e o TIM Black é muito positivo", analisa, ressaltando o "crescimento qualitativo" da empresa no SMP.