Marketing29/03/2018 às 15h53

Adsmovil aposta em vídeos móveis em 2018

Henrique Medeiros

A Adsmovil deve focar seus esforços em 2018 em mobile e mídia programática, mas principalmente no vídeo. A empresa tornou-se representante Colony no final de 2017 na América Latina e, desde então, trouxe para a plataforma clientes como Mondelez, General Motors, Unilever, Procter & Gamble, Itaú e Disney.

A britânica Colony é a segunda companhia de vídeo mobile no mundo, atrás apenas do Google. Na parceria, a Adsmovil ganha uma comissão da venda, cuja porcentagem pode variar a cada contrato. O acordo surgiu após a Colony encerrar sua operação na região e focar seus esforços na Ásia, Europa e Estados Unidos.

Entre as tecnologias de publicidade em vídeo – oferecidas às marcas e empresas – estão: segurança de marca no aplicativo (brand safety in-app, em inglês), interação ao final de um vídeo, efeitos gráficos no vídeo, além da tecnologia de Instant Play HD, com taxa de conclusão 75% superior em relação ao resto do mercado (quando o internauta assiste a uma propaganda até o fim).

Finanças

Em conversa recente com Mobile Time, Alberto Pardo, CEO da Adsmovil, revelou que espera de sua operação no Brasil um crescimento de receita entre 40% e 45%, em 2018, alavancado principalmente pelos resultados da parceria com a AdColony. Em 2017, o faturamento teve um acréscimo de 47% ante 2016: “Para nós, 2017 foi um ano muito bom, principalmente o segundo semestre. O mercado de mídia publicitária começou a migrar de TV para mobile e displays (online)”, explicou o executivo, sem falar sobre valores.

Mobile

Em publicidade via aplicativos móveis, o CEO da Adsmovil explica que o incremento de receita foi de 13% em relação a 2017. Neste caso, a empresa, que atua principalmente no mercado hispânico do continente americano (como México, América Latina e Estados Unidos também), revela que atuou com clientes como 99, Hello Food, Faber Castell, Itaú, Vivo e Easy Táxi (antes da união com a Cabify).