5G30/01/2018 às 15h43

EUA planejam rede 5G estatizada; FCC rechaça

Bruno do Amaral, da Teletime

Há um descompasso no governo dos Estados Unidos a respeito da estratégia governamental para a 5G. O presidente Donald Trump estaria considerando nacionalizar parte da infraestrutura de telecomunicações do país, incluindo a construção de uma rede de quinta geração, com a justificativa de se proteger contra "ameaças" da China. Por outro lado, o chairman da agência reguladora Federal Communications Commission (FCC), Ajit Pai, já se posicionou contra esse projeto.

De acordo com um relatório da Agência Nacional de Segurança (NSA) obtido pelo site Axios (e confirmado pelo secretário de imprensa da Casa Branca, Huckabee Sanders), a administração Trump estaria considerando a estatização da infraestrutura para "endereçar a necessidade de uma rede segura". A ideia seria o governo construir uma rede 5G centralizada em três anos que poderia ser alugada para operadoras tradicionais. Sanders disse que as discussões a respeito estariam ainda no começo, entretanto.

A NSA acredita na necessidade de uma rede centralizada e segura para os EUA por conta do avanço da indústria de fornecimento e operação para redes da China, assumindo atualmente uma posição de liderança no mercado com empresas como Huawei e ZTE.

Por sua vez, Ajit Pai foi taxativo: construir uma rede estatal seria "custoso" e uma "distração contraprodutiva". O chairman da FCC acredita que o próprio mercado deveria conduzir os investimentos e a inovação. E criticou o governo, dizendo que o foco deveria ser na liberação de mais espectro para redes móveis.

"Eu me oponho a qualquer proposta do governo federal de construir e operar uma rede nacional 5G", declara Pai. "O que o governo pode e deve fazer é liberar espectro para o mercado comercial e ditar as regras para encorajar o setor privado para desenvolver e implantar a infraestrutura de próxima geração", completa.