Da Redação

Baixo custo de aquisição compensa frete grátis no app, diz CEO do Magazine Luiza

Quase dois anos atrás, o Magazine Luiza reformulou completamente o seu aplicativo móvel, como parte de um processo de transformação digital. Uma das novidades em sua estratégia foi a oferta de frete grátis para compras acima de R$ 99 dentro do app. O que era inicialmente uma oferta temporária permanece até hoje como um diferencial da varejista em mobile. Em teleconferência com analistas nesta terça-feira, 1, para comentar os resultados financeiros do segundo trimestre, período no qual a empresa bateu recorde de lucro (R$ 72 milhões), o CEO da companhia, Frederico Trajano, afirmou que o custo com frete grátis é compensado pelo baixo custo de aquisição do usuário móvel. “Queremos que cada vez mais pessoas comprem pelo app, que é cada dia mais representativo nas vendas do e-commerce”, disse o executivo.

Outro diferencial do aplicativo é a possiblidade de compra com retirada do produto em uma loja próxima – o que gera economia de frete para a empresa. Outra vantagem é que muita gente que vai até a loja retirar o produto acaba comprando outro ou mesmo um serviço, como garantia estendida ou instalação. Em algumas filiais, 30% dos clientes que vão retirar um produto adquirem mais alguma coisa, relatou.

Mobile pinpad

Como parte da transformação digital, o Magazine Luiza adotou os chamados “mobile pinpads”, máquinas de mPOS para que o pagamento aconteça nos corredores das lojas, sem que o cliente precise ir até um caixa. Atualmente, cerca de 200 filiais possuem esses equipamentos, que ficam nas mãos dos vendedores. A empresa promete que todas as suas mais de 800 lojas contarão com os pinpads móveis até o final do ano. Graças à adoção dessa tecnologia, nos últimos dois anos a companhia conseguiu reduzir de 2,5 mil para 1,5 mil caixas em sua rede, apesar da expansão desta em número de lojas.

Multicanalidade

A receita trimestral do Magazine Luiza com comércio eletrônico (site, apps e redes sociais) cresceu 55% em um ano e já representa 28% sobre o faturamento total da companhia. Na opinião de Trajano, o segredo desse sucesso está na combinação de multicanalidade (lojas físicas e atuação online) com uma estratégia de marketplace (venda de produtos de parceiros). “Para ganhar dinheiro no e-commerce brasileiro ou você é multicanal ou é um marketplace. A gente é um marketplace muticanal, o que é o ideal”, comentou.

A empresa promete que sua malha física estará disponível também para os parceiros do marketplace, mas isso deve ser feito com calma e entrar no ar somente em 2018.

consulte Mais informação

Allo

Comunicador instantâneo do Google traz como diferencial a presença de um assistante virtual (chatbot)

consulte Mais informação

Pardal

Aplicativo da Justiça Eleitoral permite que qualquer pessoa encaminhe denúnicas de irregularidades nas campanhas dos políticos

consulte Mais informação