O brasileiro compra itens virtuais dentro de apps?

O modelo de negócios “freemium" é um dos mais populares entre desenvolvedores de apps. Ele consiste na oferta do download gratuito, mas com venda de itens dentro dele.

Será que o brasileiro se interessa por essa forma de consumir conteúdo móvel? Para investigar o assunto, a pesquisa Panorama Mobile Time Opinion Box entrevistou 2.036 brasileiros que possuem smartphone.

Perguntamos: Você já realizou compras de produtos ou serviços digitais dentro de um aplicativo no seu smartphone, como itens virtuais em jogos, funcionalidades extras, conteúdo exclusivo etc?

Descobrimos que 60% dos brasileiros com smartphone já fizeram as chamadas compras “in-app”.

Para se ter uma ideia, em 2015, sete anos atrás, eram 40%. Ou seja, houve um avanço de 20 pontos percentuais de lá para cá.

O hábito de fazer compras in-app é mais comum entre homens (66%) que entre mulheres (53%).

A idade também faz diferença. Na faixa entre 16 e 29 anos, 65% já fizeram compras in-app, contra 59% daqueles entre 30 e 39 anos, e 54% daqueles com 50 anos ou mais de idade.

Não há diferença substancial por classe social. Entre consumidores das classes A e B, 58% já fizeram compras in-app. Nas classes C, D e E são 60%.

A pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box foi realizada entre 10 e 20 de novembro de 2021. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o grau de confiança é de 95%.

Quer ler o relatório na íntegra? Baixe no site do Mobile Time!