Conteúdo móvel16/12/2015 às 14h56

Google, Snapchat e bancos ganham espaço na home screen do brasileiro

Fernando Paiva

O aplicativo mais facilmente encontrado na home screen do brasileiro continua sendo o WhatsApp. Pela segunda vez consecutiva, o serviço de mensagens instantâneas figura em primeiro lugar no ranking elaborado pela pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – Uso de apps no Brasil: 84,7% dos internautas brasileiros com smartphone afirmam ter o WhatsApp na tela principal do aparelho – seis meses atrás, na primeira edição da pesquisa, eram 83,2%. Não houve mudança nas cinco primeiras posições. Depois do WhatsApp vêm Facebook (69,4%), Instagram (38,9%), Messenger (30,5%) e YouTube (27,3%). À exceção do WhatsApp, os outros quatro apps no top 5 registraram quedas de participação. A explicação é simples: conforme amadurecem a sua experiência no uso do smartphone, os brasileiros descobrem novos apps, que dividem a sua atenção e, naturalmente, roubam um pouco do espaço que apps mais tradicionais tinham até então em sua home screen. É uma tendência natural em um mercado emergente como o brasileiro e levando em conta que existe uma oferta de milhões de títulos nas lojas de aplicativos.

O grande vencedor, porém, foi um app tradicional: o Google. O aplicativo de pesquisa na Internet foi o que mais cresceu nos últimos seis meses, com um avanço de 9.6 pontos percentuais, passando a estar presente na home screen de praticamente um em cada quatro smartphones brasileiros (ou 24%, para ser preciso). Nesta edição da pesquisa, pela primeira vez foram computadas como Google as menções à barra de pesquisa do app e ao launcher Google Now, mas cabe ressaltar que mesmo sem isso o crescimento do Google teria sido campeão, com aumento de 9.1 pontos percentuais, alcançando 23,5%. Uma das razões por trás do bom desempenho do Google é que a marca realizou neste quarto trimestre uma campanha publicitária na TV brasileira para a promoção de seu sistema de busca.

Outra surpresa positiva foi a entrada do Snapchat no ranking dos 20 apps mais presentes na tela inicial dos smartphones brasileiros, na 14ª posição, citado por 9,3% dos entrevistados. A rede social de vídeos curtos e que se apagam depois de alguns segundos está se popularizando rapidamente entre os adolescentes no País. Sem investimento em marketing por aqui, o app cresce na base do boca a boca e também através de outras redes sociais, como Facebook, por meio de uma estratégia de guerrilha: há uma proliferação de fotos de perfil no Facebook com a logomarca do Snapchat e que funcionam como um QR code, que pode ser lido pela câmera do celular, gerando a adição da pessoa à lista de contatos no Snapchat. O mecanismo é chamado de "snap to add". É praticamente um cavalo de Troia, em que o Snapchat conquista novos usuários dentro das redes sociais concorrentes de maneira viral, sem gastar um centavo com marketing.

É notável também o gradual crescimento da presença de apps de bancos na primeira tela dos brasileiros. Quatro grandes bancos são também os únicos representantes nacionais no ranking dos top 20: Banco do Brasil, Itaú, Bradesco e Caixa. Os três primeiros registraram crescimento em seis meses, com destaque para o Banco do Brasil, que aumentou 3 pontos percentuais e passou da décima para a oitava posição entre os apps mais presentes na home screen do brasileiro. O aplicativo do Banco do Brasil foi reformulado no começo do ano e a instituição investiu bastante na divulgação dos canais móveis ao longo de 2015, o que resultou em um crescimento de 50% da sua base de usuários de mobile banking, que agora soma 6 milhões de correntistas, e no aumento do volume de transações realizadas nesse canal: foram 983 milhões em novembro e deve ultrapassar 1 bilhão em dezembro, o que fará do Banco do Brasil o primeiro a atingir essa marca no País. Itaú e Bradesco também têm apostado fortemente na divulgação de seus canais móveis, inclusive com intensa campanha de mídia na TV.

Relatório

A íntegra da nova pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – Uso de Apps no Brasil está disponível na forma de um relatório que pode ser solicitado por email para a redação, através do Fale Conosco em nosso site. Nesse relatório consta o ranking dos 20 apps mais presentes na home screen dos brasileiros; as listas dos serviços de entretenimento móvel, de antivírus e de backup automático mais usados pelos brasileiros; o nome do app favorito do Brasil, aquele que o usuário elegeria se pudesse ter apenas um em seu aparelho; além de gráficos e outras análises sobre as descobertas.

Metodologia

Foram entrevistados ao longo de novembro 1.447 internautas brasileiros que possuem smartphone. A pesquisa tem validade estatística: a amostra respeitou as proporções por sexo, idade, distribuição geográfica e renda familiar mensal do universo de brasileiros que acessam a Internet, que equivale a metade da população nacional. A margem de erro é de 2,8 pontos percentuais e o grau de confiança é de 95%.