Logística08/10/2014 às 12h43

Transportadoras ganham app para digitalização e envio de documentos

Fernando Paiva

Uma das maiores dores de cabeça para transportadoras e operadores logísticos no Brasil é a gestão e o controle das entregas. A falta ou a não conformidade de comprovantes de entrega retém o pagamento do frete e gera prejuízos milionários para o setor. A solução para o problema pode estar em um aplicativo móvel criado pela brasileira RD2Buzz, o TradictLog (Android). Com ele, os motoristas de caminhões escaneiam os códigos de barras dos documentos relativos à entrega, como o Danfe e o Dacte, registram automaticamente pelo GPS o local onde o produto foi entregue (latitude e longitude) e tiram uma foto do recebedor ou da sua assinatura. Os dados são enviados pela rede celular diretamente para a transportadora, via email, web service ou FTP. Caso não haja sinal, as informações são gravadas no aparelho e enviadas tão logo o motorista entre uma área com cobertura. O app comprime a foto para que o arquivo não tenha mais que 200 Kb.

O app foi lançado oficialmente em setembro e tem como primeiro cliente um grande operador logístico que presta serviço para a indústria automobilística. Hoje, cerca de 50 motoristas desse operador estão usando o TradictLog com uma média de aproximadamente 300 entregas por dia. A expectativa dos criadores do app é que ele seja instalado em 20 mil smartphones ao longo de 2015, ajudando transportadoras que atuam nas mais variadas verticais.

A cobrança é feita por licença, no formato de mensalidade. O preço mais alto é R$ 9,90 por mês. O valor cai se forem feitos planos mais longos, como trimestral, semestral ou anual – neste caso, sai a R$ 8,90 por mês por usuário. Não há limite de uso. "Fizemos um aplicativo leve e com preço acessível para qualquer transportadora, desde aquela com apenas um caminhão até aquela com uma frota de 3 mil", diz Paulo Bitar, diretor geral da RD2Buzz. Em um portal na web, a transportadora pode controlar as licenças adquiridas, ativando e desativando-as remotamente. O executivo garante que a integração é feita em apenas 15 minutos e que não leva mais que meia hora para ensinar um motorista a usar o TradictLog.

Futuro

Está nos planos da empresa desenvolver uma evolução do TradictLog que incluirá a leitura através de OCR de outros documentos utilizados no dia a dia de entregas, como certificados fitossanitários, por exemplo. Será uma espécie de plug-in na ferramenta.

Não há planos de desenvolvimento de uma versão para iOS. O TradictLog funciona em aparelhos Android a partir da versão 2.3 do sistema operacional.