Educação24/04/2014 às 12h32

Países emergentes lideram uso de apps educacionais

Da Redação

17% das pessoas que utilizam conteúdo móvel já instalaram algum aplicativo educacional em seus smartphones, revela uma pesquisa do MEF realizada com 10 mil respondentes em 13 países. O relatório chama a atenção para o fato de que quatro dos cinco mercados com maiores percentuais de uso de apps educacionais são economias emergentes: Índia (26%), África do Sul (25%), Quênia (20%), Nigéria (19%) e Emirados Árabes Unidos (18%). Os EUA (23%) é o único país desenvolvido no top 5.

Entre as razões para o uso de apps educacionais, a mais comum é "Porque foi pedido pela minha escola/universidade", citada por 16% dos usuários na Nigéria; 13%, na Índia; e 12%, no Quênia. No Brasil, porém, apenas 3% dos usuários de apps educacionais disseram que os baixaram por solicitação da instituição de ensino.

Outra descoberta da pesquisa é que os usuários de apps educacionais são mais propensos a gastar com m-commerce. Enquanto o índice mundial de usuários de conteúdo móvel que já realizaram alguma compra através de seus dispositivos móveis é de 65%, entre aqueles que têm apps educacionais o percentual sobe para 72%.