|Atualizado em 13 de maio de 2021, às 9h25, com correção no número de DAUs| A receita da Afterverse tem 80% de sua origem em vendas in-app, ou seja, dentro dos jogos. A informação foi compartilhada por Breno Masi, diretor geral do estúdio, durante o Tela Viva Móvel 2021, evento virtual organizado por Mobile Time nesta terça-feira, 11. Masi afirmou que existe parceria para ganhos com publicidade, mas o percentual é menor.

Agora, a companhia de games da Movile mira duas alternativas para obter mais receita com os usuários. “Um modelo que vamos testar é o battle pass: a venda de um tíquete para participar de um evento durante um mês. E nós queremos criar um modelo Mods, que deixa que os usuários criem dentro do PK XD coisas divertidas e únicas. Temos uma casa que permite a criação de móveis, o que gera um mini-game dentro”, disse o executivo.

Atualmente, a companhia tem 50 milhões de usuários mensais ativos (MAUs) e registra picos de 8 milhões de usuários diários ativos (DAUs) somando os jogos PK XD (AndroidiOS) e Crafty Lands  (AndroidiOS). A maioria são usuários dos PK XD, com 45,5 milhões de MAUs.