RGSP

Tela do RG Digital de São Paulo

Em apenas seis meses de operação, o aplicativo RG Digital (Android, iOS), do estado de São Paulo, contabiliza mais de 350 mil RGs digitais criados e cerca de 1 milhão de downloads, informa Marcio Nunes, CTIO da Valid, empresa que desenvolveu o aplicativo para o Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD), órgão responsável pela emissão dos documentos de identificação do estado.

“O RG digital é uma carteira de identidade em meio eletrônico. Ele funciona como um documento oficial, não é uma mera imagem do RG físico, pois tem uma série de características de segurança”, explica o executivo.

Para gerar a versão digital do RG paulista é necessário que o cidadão tenha uma RG impressa emitida pelo IIRGD a partir de 2014, quando novos padrões de segurança foram incorporados, incluindo um QR code no documento. Com o app RG Digital, o usuário escaneia o QR code do seu RG impresso e a solução verifica se o documento existe e realiza o reconhecimento facial do cidadão, cruzando com seus dados biométricos na base do IIRGD. Uma vez enviados os dados, em poucos segundos é criada a versão digital dentro do app.

“Quando é feita uma solicitação, a gente checa se o documento existe, captura liveness, bate com a base biométrica do estado e garante a autenticidade durante o processo de onboarding, de forma que somente o dono do RG consegue gerar o RG digital”, explica Nunes.

Um mesmo dispositivo pode carregar vários RGs digitais no aplicativo, para atender casos, por exemplo, de pais ou mães que precisem ter os documentos dos filhos em seu smartphone. Mas cada RG só pode ter sua versão digital em um único dispositivo, por questões de segurança.

“A versão digital aumenta a segurança do ecossistema. O Estado tem a capacidade de revogar um RG eletronicamente. Se meu celular for roubado, eu pego outro telefone, faço o reconhecimento do meu RG e bloqueio o anterior”, explica o CTIO da Valid.

O app apresenta a imagem de frente e verso do documento de identificação e também um QR code que permite a verificação offline da autenticidade do RG por agentes de instituições previamente homologadas pelo IIRGD. 

Também é possível solicitar pelo app a emissão de uma segunda via do RG impresso.

O estado de São Paulo é o primeiro do País a fornecer uma solução desse tipo. Há provas de conceito acontecendo em outras unidades da federação.