Motoe6s

A Motorola lançou uma versão aprimorada do seu smartphone da família de entrada, o moto e6s. Com aumento na capacidade de armazenamento de memória RAM, o handset tem preço sugerido de R$ 1,3 mil, um pouco mais elevado que seu antecessor.

O aumento no preço dos smartphones de entrada foi previsto por Fabricio Habib, gerente de produtos móveis da LG, durante o lançamento dos handsets da série K da fabricante sul-coreana no último mês de junho. Na época, o executivo explicou que a companhia observou impactos na indústria e no custo de produção com as oscilações no câmbio, o que elevou os preços.

“Com o dólar saltando de R$ 4,00 para R$ 5,50, o novo preço de smartphones de entrada vai para R$ 1,2 mil. Quando estávamos no começo de produção desta série K, o dólar chegou a R$ 5,80”, relatou Habib na época.

Ou seja, as variações do câmbio elevaram os celulares das famílias de entrada de Motorola, Samsung e LG, que deveriam custar entre de R$ 899 e R$ 1 mil, para a partir de R$ 1,2 mil.

Moto e6s

Em sua nova versão, o moto e6s tem 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (expansível até 256 GB com microSD). O restante da configuração segue igual ao modelo lançado em março deste ano, com tela de 6,1 polegadas, processador Helio P22 2.0 octa-core, Dual Nano SIM, Android 9, bateria de 3.000 mAh, câmera frontal de 5 MP e câmera dupla traseira de 13 MP e 2 MP.

Importante dizer, a versão original do Moto e6S, lançada em março com 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento (256 GB com microSD), teve um leve aumento no preço sugerido: de R$ 950 para R$ 1,1 mil.