bolsa

Ilustração: Cecília Marins/Marins

O Telegram (Android, iOS) começou a vender oficialmente nomes de usuários nesta quinta-feira, 27. Em mensagem publicada em seu canal no mensageiro, o CEO Pavel Durov confirmou o lançamento da Fragment, um espaço dedicado para leilão dos apelidos mais valiosos dentro do Telegram.

“Pela primeira vez na história das redes sociais foi estabelecida uma maneira justa e transparente de negociar os usernames. Finalmente, as pessoas terão posse de seus endereços em suas redes sociais, algo que é garantido por um ledger imutável de uma rede blockchain descentralizada (TON, a rede criada dentro do Telegram)”, completou Durov.

O executivo confirma ainda que, nos próximos dias, a Fragment terá a opção para os usuários venderem seus atuais apelidos.

Como funciona

tonkeeper screenshot full

Imagem da Tonkeeper (crédito: Tonkeeper)

Para comprar um nome na plataforma, o consumidor deve baixar a carteira cripto Tonkeeper (Android, iOS), se cadastrar e fazer um primeiro depósito. Em alguns casos, os fundos demoram 30 minutos para entrar na carteira, segundo o guia da Fragment.

Em seguida, o usuário compra toncoins, a moeda oficial da rede TON. Por fim, acessa a Fragment, conecta o app no alto da tela à direita e pode fazer propostas no leilão pelos usernames. O valor é retido. Se a oferta vingar será debitado da carteira, caso contrário o dinheiro volta à cryptowallet do usuário. Cada certame dura uma semana.

Atualmente, o apelido “@bank” é o mais requisitado e vale 63 mil toncoins, o equivalente a R$ 554 mil na corretagem atual. O username mais barato é “@advertmobile” avaliado em 513 tocoins, ou R$ 4,5 mil. Entre os nomes mais valiosos (e inusitados) do leilão também é possível encontrar os de grandes marcas, como “@airbnb” e até da rival “@facebook”.