37 IOT Extra

Ilustração: Cecília Marins/Mobile Time

O Brasil é o país sul-americano com a melhor conectividade no Starlink no terceiro trimestre de 2022, uma vez que registrou uma média de 112 mbps em download, 22 mbps de upload e 52 m/s na latência. De acordo com a Ookla, os outros dois países que têm operação da empresa de Elon Musk, Chile e Colômbia, tiveram outros destaques como rápido upload no acesso colombiano e baixa latência satelital no chileno.

  • Chile – 92,5 Mbps no download, 20 Mbps no upload e 52 ms de latência;
  • Colômbia – 71,42 Mbps no download; 24,5 no upload e 59 ms de latência;

A Ookla comparou o serviço de comunicação via satélite com a banda larga fixa brasileira. No resultado, o Starlink teve melhor performance que a média de todos os serviços do fixed no Brasil, que tiveram como resultado: 94 Mbps de download, 54,5 Mbps de upload e 18 m/s de latência.

Também foi verificado o desempenho de outros dois serviços de satélites disponíveis no Brasil, Hughes e Viasat. Seus resultados foram menos expressivos que o da rival Starlink. A Viasat obteve 45 Mbps de download, 1 Mbps de upload e 671 ms de latência. E a Hughes registrou 8,5 Mbps de download, 3 Mbps de upload e 837 ms de latência.