Feliphe Galiza analista de IA na Claro

Feliphe Galiza, especialista de inteligência artificial na Claro

A Claro deve inaugurar seu hub de inovação neste mês, o Claro Beon. A novidade foi apresentada nesta terça-feira, 1º, por executivos da operadora durante o III Congresso de Data Science e Inteligência Artificial, organizado pela I2AI. A operação do Claro Beon começará oficialmente em outubro, na sede da operadora em São Paulo, mas o time já está ativo há três meses na companhia.

“Teremos um pilar de cocriação. Tivemos o lançamento da Plug & Play, que vai trabalhar com a Claro (no espaço). E temos parcerias com startups, academia e centros de pesquisas”, disse Feliphe Galiza, especialista de inteligência artificial na Claro. “O objetivo é melhorar a jornada do cliente, mas de outros setores também, como agronegócios e smart cities”.

O time composto tem cinco analistas de inteligência artificial, analytics, design, Internet das Coisas, além do líder do grupo (squad). O espaço servirá para cocriação e inovação aberta de produtos e soluções para clientes internos e externos da Claro. De acordo com Gabriel Claro, líder da squad do hub de inovação, o espaço não tem um número definido de quantas startups devem ser abarcadas.

O modelo de colaboração também não está definido. Claro e Ghaliza afirmam que pode ser um programa de aceleração de startups, coworking, projeto de P&D em colaboração, joint-ventures, venture capital corporativo, eventos colaborativos e contratação de serviços.

“O nosso primeiro pilar é mostrar onde queremos atuar. Com isso, teremos o apoio da Plug & Play para selecionar as melhorias startups para o Beon”, explicou Galiza. “Nós podemos acelerar uma empresa, cocriar um produto, ter um laboratório, um espaço de inovação. Está tudo aberto”.

Entre os parceiros já confirmados do Beon estão: Plug & Play, Inatel, Eldorado, CPqD, Certi, Ericsson, Huawei, Cisco, Inovabra, Technicolor e Arris.