70% das indústrias de eletroeletrônicos no Brasil dizem que não reduziram seus quadros de funcionários no mês de abril, uma queda de dez pontos percentuais ante o mês de fevereiro. A informação é do levantamento da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) e confirma crescimento de 20% para 30% no percentual das empresas que realizaram demissões em um período de 60 dias.

Abinee 1

Com os dados em mãos, a visão da Abinee é a ‘do copo meio cheio’. Ou seja, a associação vê como positivo o fato de que a maioria manteve os postos de trabalho desde o começo da crise do novo coronavírus, que atingiu este setor antes da OMS declarar a pandemia, quando a China parou sua produção e não pôde enviar peças ao Brasil.

Além disso, o levantamento indica que 95% das empresas adotaram medidas para combater a proliferação da Covid-19, como home office (74%) e antecipação de férias (64%). Além disso, as ações são vistas como forma de evitar ou reduzir demissões entre as companhias associadas.

Abinee 2