uber

A Uber (Android, iOS) não será processada por fraude pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ). A informação foi publicada pela companhia em documento à Securities and Exchange Commission (SEC), órgão similar à CVM, nesta segunda-feira, 6.

De acordo com a Uber, a seção de fraude da divisão criminal do DOJ informou que encerrou uma investigação sobre possível violação da Lei de Práticas de Corrupção do Exterior. A apuração analisou a atuação da empresa em países onde atua ou atuou, como Indonésia, China e Índia.

Compra no Oriente Médio

Além do fim da investigação, a Uber confirmou no mesmo arquivo a aquisição por US$ 3,1 bilhões da Careem (Android, iOS), um super-app do Oriente Médio com serviços de transporte (em massa e individual), delivery e pagamentos. Atuando em 120 cidades e 15 países, a companhia tem sede em Dubai e forte presença em países como Egito, Jordânia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

A Careem seguirá independente da Uber e manterá no comando seu co-fundador e CEO, Mudassir Sheikha.