A partir desta segunda-feira, 8, será possível saber em quais horários as estações de modais de transporte público costumam estar mais cheias, e planejar viagens levando esse fato em consideração. Para usar o recurso é preciso digitar o nome de uma estação no Maps ou clicar em cima do ponto que marca aquela parada para ver os horários dos trens e dados sobre lotação, se estiverem disponíveis. Ao longo das próximas semanas, todas essas informações vão começar a aparecer – alimentadas por dados agregados e anônimos de usuários que deixam o Histórico de Localização habilitado no Google (vale lembrar que, por padrão, essa configuração fica desligada). Para proteger os usuários, as informações só serão divulgadas quando a empresa tiver dados suficientes para atender às exigências de privacidade.

O Mapas também vai oferecer alertas de direção para notificar seus usuários sobre os pontos de verificação e restrições da Covid-19 ao longo do seu percurso, como ao atravessar fronteiras nacionais (começando primeiro no Canadá, México e EUA). Serão apresentadas na tela instruções sobre como chegar ao destino digitado, logo depois de iniciar a navegação.

Em Indonésia, Israel, Filipinas, Coreia do Sul e EUA, ao navegar para instalações médicas ou centros de testes para Covid-19, o aplicativo de navegação exibirá um alerta lembrando que o usuário deve telefonar antes de sair de casa. A ferramenta informa a pessoa sobre disponibilidade de atendimento e orientações que ajudam a evitar perder a viagem ou sobrecarregar desnecessariamente o sistema de saúde.

As informações para esses avisos vêm de fontes como departamentos municipais, estaduais e federais ou de seus sites.