A FanHero pretende ter uma receita global de US$ 5 milhões nos próximos 12 meses. A estimativa foi compartilhada pelo cofundador da desenvolvedora de apps para artistas, esportistas, clubes de futebol e influenciadores digitais, Christopher Coop. Em usuários ativos, o executivo disse que pretende atingir entre 6 milhões e 8 milhões em um ano. A empresa não detalha números por mercado, somente números globais.

Em conversa com Mobile Time, Coop disse ainda que a companhia pretende lançar 100 novos aplicativos no mundo em até 12 meses.

Em sua passagem pelo Brasil, o executivo norte-americano realizou um encontro com agências de publicidade e empresas. O intuito era apresentar casos de sucesso e formas de monetização da companhia, que são: publicidade, ações de marketing, compras in-app e aplicativos afiliados pagos.

“O principal mote da nossa conversa é mostrar a diferença que nós temos em relação aos grandes players (Google e Facebook)”, disse Coop. “Nós nos diferenciamos dos grandes por entendermos as necessidades dos nossos clientes. Nós compartilhamos todos os dados do nosso app e dividimos o lucro de forma igualitária, eles não”.

Na próxima segunda-feira, 14, Cauê Castellani, diretor de conteúdo e marketing da FanHero, apresentará outros dados e informações da companhia no Tela Viva Móvel. Na palestra “Inovação em conteúdo móvel – As celebridades e os influenciadores no universo mobile”, mostrará casos de apps produzidos pela companhia, como o aplicativo da dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano, do grupo de pagode Sorriso Maroto, da cantora Ludmilla, do lateral-esquerdo do Real Madrid e da seleção brasileira Marcelo, e do youtuber Felipe Neto.

A 17ª edição do Tela Viva Móvel acontecerá na próxima segunda-feira, 14, no WTC, em São Paulo. Para mais informações e compra de ingressos acesse o site www.telavivamovel.com.br, ou entre em contato pelo telefone/WhatsApp 11-3138-4619 ou pelo email eventos@mobiletime.com.br.