20191017 153601

Cody Boyd, líder de marketing da Amdocs na América Latina

Uma pesquisa da Dynata encomendada pela Amdocs revela que 79% dos assinantes de mídia online no Brasil, como streaming de áudio e vídeo, pretendem trocar de serviço nos próximos 12 meses. Os principais motivos para a mudança são a busca por mais conteúdo (49%), seguido por redução de custos (36%) e busca por algo mais customizado (29%) – era permitido apresentar mais de uma razão.

“Os brasileiros estão ávidos por mais conteúdos em seus serviços de assinatura”, disse Cody Boyd, líder de marketing da Amdocs na América Latina. “Os provedores de conteúdo têm a oportunidade de entregar um serviço de melhor qualidade, com um conteúdo melhorado”.

Feito com 500 entrevistados no mês de agosto, o estudo descobriu que o gasto em médio do brasileiro é de R$ 100 com serviços de assinatura de conteúdo. Dentro deste cenário, 30% acreditam que pagam caro pelos seus serviços. Mas 36% aceitam pagar mais por um serviço se aparecer algo novo; 39% pensam em adquirir algo novo nos próximos meses; e 42% estão contentes com suas assinaturas.

Desafios

Em relação ao acesso neste tipo de plataforma, o documento aponta que 60% dos brasileiros querem mais facilidade no streaming, ou seja, eles pedem por um pacote com todos os serviços de mídia online em um único lugar. Entre os motivos para quererem algo mais simples estão a necessidade de lembrar diversas senhas (36%); o fato de terem múltiplos apps ou plataformas (27%); e a preferência por um tipo específico de plataforma/serviço (15%).

Categoria

Na divisão por tipo de serviços, a penetração de aplicações de streaming de vídeo e filme (87%) ultrapassa aquela de assinantes de TV por assinatura (81%). Também são citados serviços de assinatura de música (66%), games (53%) e eSports (50%).

Equipamentos

Por dispositivo, os smartphones são os favoritos dos entrevistados: 54% dos brasileiros acessam serviços de mídia online via smartphones, ante 22% em TVs e 21% em PCs. Tablets (2%) e consoles de videogame (2%) ficaram em último lugar.