Avon, Claro, Itaú, Noknox e Columbusegg disputam o troféu de melhor case de 2108 na categoria Vida Móvel, no Prêmio Tela Viva Móvel. Eles disputam em votação online aberta ao público até o dia 1º de maio. Para votar, acesse este link.

A Avon participa com o app que contém os serviços mais solicitadas no seu call center pelas suas gerentes de setor e executivas de vendas. 92% das 850 gerentes de setor e 98% das 14 mil executivas de venda o adotaram. A solução gerou uma redução de 38% no volume de ligações das gerentes ao call center e de 68% nas chamadas feitas pelas executivas de vendas.

A Claro concorre com um projeto pioneiro no Brasil de uso do eSIM (embedded SIMcard). O serviço Claro Sync permite que um usuário compartilhe o mesmo número telefônico e seu plano em até 4 dispositivos conectados diferentes (como, por exemplo, um smartwatch). 

O Itaú disputa com um teclado virtual para smartphone que possibilita a realização de transferências bancárias. Com ele, o cliente não precisa mais abrir o app do banco para transferir. Mesmo estando em apps como Whatsapp, Facebook Messenger ou Google Chrome, basta trocar o teclado do celular para o teclado Itaú para transferir em poucos toques. No primeiro mês após o lançamento, conquistou 800 mil usuários e registrou R$ 67 milhões em transferências.

Por sua vez, a startup Noknox desenvolveu uma solução que substitui o interfone por aplicativo móvel na comunicação residencial, eliminando o uso de cadernos e papel no registro de visitantes, encomendas e ocorrências. Em 11 meses de operação, atende a 94 condomínios, somando mais de 18.000 unidades e mais de 3.500 usuários ativos mensais.

Por fim, a Columbusegg concorre com um app que facilita a comunicação do varejo físico e online com seus clientes através de mensageiros como WhatsApp, Messenger e Instagram. Os vendedores conseguem apresentar com mais agilidade o catálogo de produtos e receber encomendas, em conversas usando suas contas pessoais nos apps de mensagens. Acumula mais de 10 mil downloads.

Outras categorias

O Prêmio Tela Viva Móvel 2019 tem ao todo 25 finalistas, distribuídos por cinco categorias: Chatbots; Entretenimento; Mobile Marketing; Utilidade Pública/Inclusão Social; Vida Móvel. Eles foram escolhidos dentre 79 inscrições de cases lançados no Brasil no ano passado.

O júri do prêmio foi composto por seis especialistas no mercado brasileiro de mobilidade: Elis Monteiro, jornalista de tecnologia; Elisa Leonel, superintendente de relações com os consumidores da Anatel; Fernando Paiva, editor do Mobile Time; Nick Ellis, jornalista de tecnologia; Rafael Pellon, advogado e sócio da FAS Advogados e consultor jurídico do MEF; e Samuel Possebon, editor do Teletime. Para a escolha dos finalistas, os jurados deram notas para três critérios: inovação/criatividade; qualidade na execução; e resultados.

Além da votação popular, haverá um troféu para o case mais bem avaliado pelo júri em cada categoria.

Também serão entregues dois troféus especiais, um para o case mais bem votado e outro para aquele com a melhor avaliação do júri dentre todos os 25 finalistas, de todas as categorias. São os troféus Case do Ano – Votação Popular e Case do Ano – Escolha do Júri.

Cerimônia

Os vencedores serão revelados em cerimônia de premiação na noite de 6 de maio, no WTC, depois do seminário Tela Viva Móvel. A participação na cerimônia é gratuita para os finalistas e seus convidados – mediante credenciamento com a organização do evento.

Para mais informações sobre o seminário Tela Viva Móvel, que antecede a cerimônia de premiação, acesse www.telavivamovel.com.br, ou ligue para 11-3138-4619, ou escreva para eventos@mobiletime.com.br.