Rafael Barbosa diretor e fundador da XporY.com Créditos Divulgação 2 scaledO aplicativo de permuta multilateral XporY.com (Android, iOS) registrou, na quinta semana de isolamento social (semana de 12 a 18 de abril), ocasionado pelo novo coronavírus, um crescimento no número de pessoas cadastradas em sua plataforma de 350%, na comparação com a semana anterior ao início da quarentena (sendo que o início está sendo considerado pela plataforma o dia 15 de março).

De acordo com Rafael Barbosa, idealizador da solução, logo no início desse período a ferramenta viu um aumento no número de cadastros.

“Ao longo das semanas de isolamento, os volumes de cadastros e de transações estão bem superiores se compararmos com a semana anterior ao anúncio do isolamento. De fato, a XporY está se monstrando como uma solução viável nesse tempo de dificuldades. As empresas não querem fazer permutas multilaterais, elas querem vender. Mas como não estão conseguindo vender, encontram na nossa plataforma uma solução plausível, factível”, explicou Barbosa.

O idealizador da plataforma também identificou o uso da XporY.com para negociação de dívidas. Devedores estão usando a solução para negociar com seus credores e vice-versa. “Esse volume a mais de cadastro que a gente está tendo é devido aos nossos clientes indicando outros clientes.”

Para Barbosa, o crescimento das transações está mais constante e segue da seguinte maneira: da quinta para a sexta semana, o aumento foi de 13,7%; na semana seguinte, foi de 10,2%; da oitava para a nona, foi de 21,4%; e da nona para a décima semana, 8%.

A XporY.com

O desafio da plataforma XporY.com é preencher o tempo ocioso de um estabelecimento ou de um profissional por meio de permutas multilaterais. Para isso, o aplicativo auxilia donos de comércio e profissionais autônomos a encontrarem meios de realizar trocas. Ao ofertar um quarto no app, a rede hoteleira ou a pousada recebe em X$, a moeda do XporY.com. E, depois, o estabelecimento pode adquirir, por exemplo, o serviço de um piscineiro para limpar a piscina ou de uma distribuidora de bebidas. Ou seja, não se trata de um toma lá dá cá. E, no caso, X$ 1 equivale a R$ 1.